Análise: Chupacabra: Survive the Night

Não é um jogo que de deva levar muito a sério e tem uma utilidade maior para ocupar o tempo entre jogos maiores do que própriamnte como jogo principal. É um jogo de dados muito simples que partilha as suas regras com outros dois jogos iguais mas de temática diferente, Zombie Dice e Cthulhu Dice. Graças à simplicidade este é um dos jogos mais aleatórios que conheço, não havendo grandes escolhas estratégicas a ter em conta. Mas é esse o objectivo aqui, descontrair um pouco depois entre partidas de jogos longos. As regras são bastante simples. Cada caixa contém 24 dados que brilham no escuro, o que suporta até quatro jogadores, sendo o mínimo dois, mas podem adquirir mais caixas para que mais jogadores possam jogar.

Chupacabra

Um jogo de um contra um é o mais aleatório. A única escolha que podemos fazer durante o jogo é realmente pensar em quem atacar. O jogador com mais dados ou com menos? Nem sempre podemos escolher pois nem sempre temos como atacar ou quem atacar. O funcionamento do jogo é bastante simples. Cada dado é composto por 6 faces obviamente, mas apenas uma pode atacar, a do Chupacabra. As restantes faces são de animais. Existe uma com duas galinhas, outra com uma galinha, uma com um touro e duas com um cabrito.

Todos estes animais podem ser vitimas dos chupacabra, mas alguns são mais vulneráveis que outros. Cada chupacabra pode matar ou duas galinhas, um cabrito e são precisos dois chupacabra para matar um touro. Mas nenhum animal pode ser atacado isoladamente, sendo preciso atacar o grupo de animais semelhantes que um jogador tem esse turno. Por exemplo, um chupacabra pode matar duas galinhas, mas caso o jogador possua três galinhas e nos apenas um chupacabra não podemos atacar o grupo de galinhas. A unica regra adicional é a de que caso todos os dados sejam chupacabras então podemos atacar um grupo inteiro independentemente do numero de chupacabras que temos.

04-chupa_dice

É aqui que pode surgir a duvida entre atacar um jogador com mais dados ou o que tem menos, pois apesar de o jogador com apenas um dado por exemplo ser inútil maior parte dos turnos, pode mudar o rumo do jogo num turno com sorte. A vitória pertence ao jogador que ficar com todos os dados. Como podem ver este é um jogo bastante simples, divertido para todas as idades, rápido e que não obriga a qualquer conhecimento de inglês por exemplo. Infelizmente não oferece qualquer tipo de complexidade e não é indicado para largos períodos se tempo.

 

Tiago Roque

Leave A Comment