Análise Dead Man’s Draw

Os jogos de cartas colecionáveis são um dos meus vícios e todos os dias perco alguns minutos no Heartstorm da Blizzard (apesar de ainda não ter lançado uma análise). O problema do género é a complexidade, que pode variar entre demasiado complexo e demasiado casual. Jogos como Magic The Gathering apesar de poderem ser aproveitados por todos, têm um potencial de complexidade enorme, alem de serem um investimento grande.

O esquema de Dead Man’s Draw é bastante simples. Existe um deck de cartas numeradas de 2 a 7 de 10 naipes diferentes. No nosso turno vamos buscar uma carta e vamos continuando a retirar cartas do baralho até pararmos e adicionarmos todas as cartas ou até retirarmos uma carta da mesmo naipe e ai temos que descartar tudo. A pontuação no final do jogo é a soma das cartas de cada naipe, mas a particularidade de Dead Man’s Draw são as habilidades que cada naipe tem e que é ativada sempre que vamos buscar uma nova carta ao deck.

dmd4

 

Alem disso existem alguns traits que podemos ativar durante o jogo para algum bónus. Mas o principal do jogo ainda é pensar em probabilidades e saber contar cartas, no entanto estas pequenas alterações aos jogos de cartas mais clássicos torna Dead Man’s Draw bastante interessante. No entanto as mecânicas bases do jogo fazem com que jogar bem na seja muito mais eficaz do que jogar ao calhas.

Obviamente que é essencial conhecer as regras e um bom jogador irá ter vantagem em maior percentagem, no entanto nunca irá afastar-se muito daquele que joga aleatoriamente. A inspiração na mitologia pirata, torna Dead Man’s Draw bastante original e os visuais são detalhados e com bastante atenção ao pormenor. No entanto é um jogo de cartas, portanto não esperam algo de realmente impressionante.

DeadMansDraw-10

 

Dead Man’s Draw é um jogo divertido com boa apresentação e algumas ideias interessantes, no entanto ao contrário de outros jogos de cartas bastante competitivos este não deve ser levado muito a serio. É um jogo casual mais indicado para Tablet do que para o PC e deve ser ai que o vão jogar, devendo passar despercebido a grande parte dos utilizadores da Steam.

Tiago Roque

Comment (1)
Nuno Teixeira
Março 23, 2014

Como ando num vicio de Hearthstone, este também merece ser experimentado!

Responder

Leave A Comment