Análise: Nidhogg

Como já devem ter deduzido, Nidhogg é um bom jogo, muito bom até, mas esqueçam isso e façam uma experiência. Vão até à pagina Steam do jogo e olhem para alguns ecrãs. Alguma vez o compravam? Estamos em 2014, não em 1984 ou algo do género. Mas depois do impacto visual, Nidhogg torna-se um jogo fantástico e uma das melhores experiências multijogador dos últimos anos.

Infelizmente jogar online é quase impossível. A narrativa em Nidhogg é inexistente e o próprio modo para um jogador é bastante inferior ao multijogador. Podem tentar imaginar algo tendo em conta o nome Nidhogg, o de um dragão na mitologia nórdica. Apesar de ser bom treinar contra uma IA, é contra outro jogador que Nidhogg vale realmente a pena. Contra a IA conseguimos muitas vezes safarmos-nos apenas a correr e carregando no ataque quando estamos junto do adversário.
2417914-nidhogg1

Mas até agora ainda não disse o que é Nidhogg. Nidhogg é como uma épica luta de espadas que se repete até à exaustão. Aquilo que temos na primeira luta é o que teremos até nos fartarmos do jogo. Muitos jogos indie vivem e um conceito e Nidhogg é exactamente isso. Mas esse conceito está tão bem concretizado na jogabilidade e é tão viciante que facilmente gastamos horas e horas aqui.

A jogabilidade é o melhor aspecto do jogo. É um sistema de alto risco, alta recompensa, uma falha nossa ou do inimigo equivale a uma morte e os combates em si duram segundos. Mas uma morte equivale apenas a uns segundos de segurança e rapidamente estamos noutro combate. O objectivo em Nidhogg é chegar ao final do nível. Para isso temos que derrotar o mesmo oponente varias vezes. Sempre que o derrotamos avançamos um pouco e quando o inimigo nos derrota a nós recuamos um pouco. É um conceito simples e que nos mantém sempre atentos.

1389644658

Apenas quando chegamos ao fim estamos a salvo e o jogo até esse ponto nunca está perdido ou ganho. Normalmente nem sequer temos que derrotar sempre o adversário, pois podemos simplesmente tentar saltar-lhe por cima. Não é fácil mas por vezes é a melhor estratégia. A forma como Nidhogg está programado faz com que a única morte que interessa é a ultima e apenas o jogador que não morreu pode avançar para o nível seguinte. Isso é marcado por uma seta e temos que ter em atenção sempre se podemos ou não avançar para a área seguinte, senão deixamos o caminho aberto para o adversário.

Tendo em conta que a jogabilidade envolve apenas dois botões, Nidhogg é surpreendentemente recompensadora. Os movimentos restringem-se a divekicks, saltos para a frente, um lançamento desesperado da espada e a um nível mais básico e eficaz um ataque da espada em três alturas diferentes. Lançar a espada é realmente um movimento desesperado e pode ser facilmente bloqueado. No entanto se atacarem com um ataque básico o inimigo só pode bloquear colocando a espada à mesma altura. Tendo em conta a escolha para o grafismo as animações e ataques são surpreendentemente fluidos.

nidhogg

Pensem em outros jogos em que se use uma espada e eu posso garantir que o combate nesse jogo que acabaram de imaginar é inferior ao de Nidhog. Se ao menos os visuais acompanhassem o resto. Ao menos temos poucas distrações no ecrã. Nidhogg é muito bom, mas há algumas coisas que o impedem de ser melhor.

Tiago Roque

Leave A Comment