Análise: Lode Runner Legacy

Não posso dizer que joguei o Lode Runner original que PC há mais de 30 anos, nem sequer nenhum dos lançamentos que aparentemente têm sido constantes ao longos dos anos. Consta-se até que este é o lançamento que mais tempo de diferença tem do lançamento anterior desde o jogo o original. Aqueles que por outro lado jogaram o jogo original não terão problemas para jogar este lançamento, já que a jogabilidade é exactamente a mesma. O objetivo de cada nível é obter todos os artefactos para abrir a escada de saída e escapar. A nossa personagem não pode saltar ou atacar, apenas subir e descer escadas e eliminar blocos. A habilidade central é mesmo cavar buracos, algo que o jogador pode fazer à esquerda ou a direita de onde está parado e apenas par abaixo. Cavar permite que a personagem caia para um andar inferior e que os inimigos venham até ele. A personagem não pode enterrá-los, mas pode caminhar sobre eles, e eles vão tentar sair do buraco. Se eles não conseguem fazê-lo a tempo, eles vão morrer, mas rapidamente estão de volta em uma parte diferente do mapa.

A fórmula é simples, mas funciona bem graças ao design dos níveis. O layout de nível e as habilidades restritas criam muitos cenários desafiantes. A introdução de novos inimigos pode mudar a abordagem em alguns dos níveis, mas é isso que torna o jogo um jogo de puzzles bem desafiante. As soluções para os enigmas podem ser difíceis, e enquanto o jogo segue começa por ser bastante acessível, rapidamente a dificuldade aumenta. Embora a mecânica da jogabilidade seja em grande parte a mesma que o jogo original, há uma mudança significativa, as vidas agora são infinitas.

Toda a jogabilidade é banhada em uma apresentação moderna e encantadora. Os gráficos são feitos em voxels, e os desenhos de personagens são reminiscentes de jogos como 3D Dot Game Heroes, que apesar de serem totalmente em 3D, imitam o aspecto pixel art. O resto dos antecedentes não são tão impressionantes, já que não há muito mais para descrever no que remete para o jogo original. Ao contrário do jogo original o movimento é mais fluido, mas isso nem sempre é bom porque por vezes nos impede de estar no sitio certo quando queremos cavar.

Para aqueles preocupados com o conteúdo, o jogo está repleto de níveis e modos. A principal campanha vem com 50 níveis, enquanto o modo puzzle vem com mais 50. O jogo também adiciona um modo clássico, que lança 150 dos níveis originais do clássico, mas com os novos voxels e efeitos de partículas. Como se 250 níveis não fossem suficientes, Lode Runner Legacy também nos dá acesso imediato aos níveis criados pelos jogadores. O jogo vem ainda com um criador de níveis que é fácil de trabalhar quando usa um rato e é bastante decente ao usar um comando. Todas as ferramentas necessárias para a criação de níveis estão à nossa disposição e as possibilidades são enormes.

Lode Runner Legacy acaba por ser uma proposta bem mais aliciante para os fãs do jogo original. Apesar de boas ferramentas e conteúdo, acaba por ser um titulo para fãs ou para quem gosta da jogabilidade retro. Apesar das melhorias não é um jogo moderno, baseando-se numa mecânica simples e não evoluindo muito a partir daí. Mas para o que propõe a fazer é simplesmente genial.

Tiago Roque

Leave A Comment