Análise: Out of the Park Baseball 20

É realmente complicado saber o que um jogo faz de bom quando se desconhece por completo o desporto em si, no entanto pode-se avaliar o jogo pelas suas mecânicas e apesar de não conhecer o desporto em si, já tive algum contacto com alguns jogos de baseball, incluindo o jogo anterior da série Out of the Park Baseball. Este mais recente consegue ser ainda mais profundo, ambicioso, realista e abrangente com mais de 100 temporadas de baseball com elencos reais e um mecanismo de simulação muito preciso. O mecanismo de simulação permite que se veja a ação a decorrer e podemos até ser o treinador e dizer aos jogadores o que fazer. Não sei realmente qual é o tamanho da empresa que cria este jogo mas não posso deixar de encontrar paralelos com o progresso que foi feito com Football Manager.

A enorme quantidade de opções de personalização é ridícula, com o jogador a poder repetir todas as temporadas exatamente como aconteceram na realidade ou alterar tudo e mais alguma coisa. Podemos também jogar a temporada atual, do zero ou, graças aos novos serviços integrados ao vivo, no dia de hoje com listas, lesões e transações precisas, conforme vão ocorrendo durante a temporada. Esta é uma possibilidade realmente interessante que os fãs vão realmente adorar especialmente os que acompanham realmente o desporto. Outro modo no OOTP Baseball 20 é o Perfect Team, que é o típico modo de jogo de cartas colecionáveis e que a EA popularizou com o FIFA Ultimate Team, no entanto não há uma necessidade tão grande de investir dinheiro real no jogo, o que é ótimo.

Graficamente os menus são limpos e a interface é bem projetada. É um dos jogos baseados em texto mais bonitos que experimentei e já que a jogabilidade se baseia muito mais em menus e opções do que em qualquer outra coisa acho fantástico que esse tenha sido o aspecto mais trabalho da área visual. O mecanismo de animação em 3D está muito melhor embora ainda tenha alguns problemas. OTP também possui um abrangente pacote de efeitos sonoros que realmente capturam a atmosfera do estádio. O som do bastão, o rugido da multidão e até os árbitros estão recriados de forma quase perfeita.

A IA do jogo também foi amplamente melhorada e é sempre um bom desafio, especialmente durante as negociações comerciais. Os gerentes também proporão um acordo ridículo para ver se aceitamos e essa é uma estratégia que também devemos usar, já que por vezes conseguimos bons jogadores a simplesmente oferecer propostas muito abaixo do valor. No jogo os adversários eles fazem substituições precisas e se não estivermos com atenção eles conseguem contrair a nossa estratégia e virar o jogo. Este é um dos principais factores para que a curva de aprendizado para este jogo seja tão alta. As regras estão implementadas a 100% e além de termos de as conhecer, temos de as saber usar. Temos que tentar perceber também como funciona o mercado e todo um mundo que para os europeus é um pouco confuso.

Tiago Roque

Leave A Comment