Análise: Warhammer: Vermintide 2: Grail Knight

Contiuando a demanda para fazer a cobertura de praticamente todo o conteúdo de Warhammer: Vermintide 2, falta-nos falar do último pacote a chegar ao jogo, Grail Knight. Fazendo parte da terceira temporada do jogo, o elemento mais importante é definitivamente a carreira totalmente nova. Na verdade, é a primeira nova carreira de Vermintide 2 desde que o jogo foi lançado e a figura central é o Grail Knight.  A nova carreira está  ligada diretamente a Markus Kruber do Império ou Markus de Mandelot.

Na tradição de Warhammer, os cavaleiros que tentam tornar-se Grail Knights devem primeiro passar por alguns testes mortais e se de alguma forma conseguirem sobreviver recebem a benção da Senhora do Lago e poderes sobrenaturais, assim como algumas armas e armaduras encantadas. Em Warhammer: Vermintide 2, Kruber passa por essa transformação depois que a Senhora do Lago melhorar o seu corpo mortal, o que o faz ressurgir com uma armadura mística.

Tal como acontece com todos os cavaleiros Bretonnian , os Grail Knight nunca se envolvem em combate à distância, portanto, Markus de Mandelot é melhor quando  está no meio da batalha, cortando os seus inimigos de perto com a sua nova espada longa de duas mãos mas também tem a opção de uma espada e escudo de uma mão. A nova carreira de Grail Knight para Markus tem dois novos tipos de armas,a Espada Longa de Bretonnian e a Espada e Escudo de Bretonnian, assim como uma nova árvore de talentos, skins, narração e habilidades. Além disso, há uma atualização cosmética que pode ser adquirida separadamente que dá ao cavaleiro uma aparência totalmente nova.

Se são fãs de Vermintide 2 este é talvez o DLC que realmente vale a pena adquirir e Warhammer: Vermintide 2 continua ainda com um aspeto fantástico apesar de já ter sido lançado à algum tempo e a sua jogabilidade hack n ‘slash continua a ser realmente viciante.

Tiago Roque

Leave A Comment