Análise: Out of Space

Quando aparece uma verdadeira fórmula vencedora é difícil não inspirar uma dezena de jogos a seguir e isso aconteceu com Overcooked que além de incentivar uma sequela, também inspirou todo um género de “couch games” em que Out of Space é o mais recente. Logo pelo trailer consegui perceber que era esta a ideia por trás de Out of Space, faltava apenas jogar para ver de que forma os criadores conseguiram dar o seu próprio twist à fórmula e qual era exatamente a premissa de Out of Space. Out of Space acabou por ser uma experiência bastante divertida, especialmente se jogarem em co-op. A premissa do jogo é que o jogador se está a mudar para uma casa no espaço, mas antes de poder se instalar no local precisa de lhe dar uma limpeza bem cuidada.

O jogador (ou jogadores) precisa de ir de sala em sala e eliminar os alienígenas e lavar qualquer resto e sujidade que eles deixarem para trás. As principais ferramentas à nossa disposição são um balde de água e um esfregão, tudo muito high tech. Além disso podemos usar uma série de ferramentas que encontramos nas salas ou podemos comprá-las na loja. Estas ferramente dão muita personalidade ao jogo já que incluem coisas como uma planta que mantém o nosso medidor de fome sob controle ou móveis para descansar. Todas as ferramenteas são bastante úteis mas algumas ferramentas precisam de ser conectadas a uma bateria para funcionar. Um outro recurso útil é que também podemos desmontar essas ferramentas para as passar para outras salas para evitar retrocesso ou se isso ajudar estrategicamente.

O nível está completo quando colocamos uma bateria em todas as tomadas. Esta tarefa não é tão fácil quanto parece, já que a ameaça alienígena a bordo nos complica as coisas. As salas podem ser invadidas por alienígenas e a encher com a sua gosma muito rapidamente. Os alienígenas também variam e a forma dos enfrentar também. Alguns precisam ser atingidos com água do balde antes de serem atacados com o esfregão e quando eles estiverem atordoados pode lançá-los num reciclador para ganhar dinheiro extra. Existem outras maneiras de se livrar dos inimigos e podemos realmente ser criativos nas formas como lida-mos com os inimigos.

Cada nível é gerado aleatoriamente no início e é uma pena que não haja narrativa para contextualizar este mundo maluco. Os gráficos 3D de Out of Space são bastante simples e muito familiares, mas isso também torna o jogo um pouco genérico. Embora haja apenas um modo de jogo o valor de repetição é enorme. Os controlos são bastante simples, embora a barreira de entrada possa ser um pouco íngreme para alguns jogadores já que o tutorial só permite que um jogador teste os controlos e na versão Switch testada aqui, os prompts dos botões usados ​​para executar certas ações não são claros. Não é nada que um pouco de tentativa e erro não resolva mas isso não deveria ser a solução. De resto o jogo também tem pequenas falhas como por exemplo quando os itens ficam desordenados numa sala e é difícil escolher o que queremos. Também a natureza aleatória dos níveis por vezes cria alguns desequilíbrios na dificuldade.

Out of Space é um jogo realmente divertido em co-op. É um conceito original dentro da fórmula e é talvez aquele que mais se distancia de Overcooked. Embora tenha alguns pequenos problemas não deixa de ser muito divertido e se procuram um jogo do género e já têm Overcooked e a sequela, este é o melhor que podem comprar.

Tiago Roque

Leave A Comment