Análise: Unhatched

Unhatched é essencialmente um jogo de cartas com uma aventura em plano de fundo. Ao contrário da maioria que tem o multijogador como foco, Unhatched foca-se na sua aventura, o que torna quase uma aventura com elementos de jogo de cartas. A história de Unhatched é um conto e vencer cada ronda aproxima-se bem mais de resolver um puzzle do que ter as cartas mais fortes do jogo. A mecânica básica de Unhatched implica usar o Joy-Con esquerdo para escolher as cartas do baralho e temos também que escolher a ordem em que as jogamos. O que não vemos é o que o nosso oponente vai usar ou a ordem em que ele jogará as suas cartas até que cada uma seja exposta. É na ordem das cartas que entra verdadeiramente o elemento puzzle do jogo.

Há alguns fatores que temos de ter em consideração, como os vários tipos de carta e como são feitos os pares. Outro elemento é que os pares alinham-se e temos que escolher a escalação com cuidado e prestar atenção ao que oponente joga. As regras são sempre as mesmas e o adversário obedece às mesmas regras que nós.

No que toca à história, o jogo começa com o jogador a ser um prisioneiro na masmorra real quando uma estranha personagem aparece e nos oferece liberdade se fizermos algumas coisas sem fazer muitas perguntas. O jogo resume-se a uma série de escolhas que podemos fazer movendo o Joy-Con esquerdo para a esquerda ou direita para ver as opções e pressione o botão A para escolher. O nosso libertador leva-nos a um bar e temos a tarefa de abrir um pote de picles e acabamos com um ovo de dragão. O dragão torna-se num animal de estimação e também um elemento fundamental do jogo. Depois do pub caminhamos pela floresta onde seguimos uma ninfa e pelo caminho fazemos algumas escolhas e onde temos algumas batalhas até chegar ao objetivo de abrir um cofre que nos dá novas cartas.

Visualmente Unhatched tem gráficos 2D simples com uma aparência agradável inspirada em banda desenha e que combina com o sentido de humor e ambiente do jogo. O áudio é talvez a componente mais fraca do jogo, com um loop da música do qual ficamos consados em pouco tempo. O jogo também não tem grandes vozes, resumindo-se a grunhidos estranhos. Os vocais não verbais não oferecem muito e no geral tornam o jogo menos agradável do que tudo o resto nos leva a acreditar.

Unhatched é um jogo agradável para passar algumas horas onde apenas a componente audio é verdadeiramente fraca. O preço também é bastante apelativo e se são fãs de jogos de cartas é uma boa proposta na Switch.

Tiago Roque

Leave A Comment