Antevisão: Cartel Tycoon

Cartel Tycoon é um jogos de gestão com uma temática relativamente diferente, já que o objetivo aqui é gerir o nosso próprio cartel. Tal como disse numa recente análise a um jogo semelhante mas sobre a máfia nos anos da lei seca nos EUA, gerir um negócio do crime não é muito diferente de gerir uma empresa. Algo que por vezes é ignorado é que além de produzir algo, na maioria das vezes é preciso trransportar e aqui assume ainda mais importância. O objetivo de Cartel Tycoon é gerir o lado logístico da operação, ao mesmo tempo que também temos de nos preocupar com coisas como gangues rivais e agências da lei e a lealdade dos nossos membros.

A violência costuma ser a parte mais marcante do negócio da droga, mas a realidade é que a violência não é algo que se procure e para ter sucesso há coisas bem mais importantes, como a contabilidade por exemplo. A jogabilidade central de Cartel Tycoon é a logística. Temos de descobrir como produzir, transportar e vender uma variedade de substâncias e lavar o dinheiro. A maior parte dos jogos do género baseiam-se muito em ver o tempo passar e muita coisa a acontecer automáticamente, mas em Cartel Tycoon não existem muitos tempos mortos.

É preciso ter atenção a um grande número de elementos em Cartel Tycoon. Cada edifício tem armazenamento limitado e o nosso cartel também não ter acesso a um número ilimitado de camiões. Cada material do jogo precisa de ser transportado, incluindo o dinheiro e toda esta gestão cabe ao jogador. Podemos gastar dinheiro limpo e dinheiro sujo. O dinheiro legal é deduzido da nossa conta e o dinheiro sujo precisa de ser fisicamente transportado, o que o torna mais inconveniente, mas o dinheiro limpo precisa de ser limpo primeiro. Podemos lavar dinheiro sujo criando negócios dentro de uma cidade, mas este precisa de ser transportado para lá. As próprias drogas precisam de ser transportadas para vários pontos de contrabando, como aeroportos e o dinheiro precisa de ser transportado de volta.

Cartel Tycoon torna-se bastante desafiante e complexo porque temos de criar toda uma rede de quintas de produção, zonas de processamento, armazéns e negócios de lavagem de dinheiro. Além disso tudo muda muito rápido e temos que nos adaptar à mudança. Os nossos negócios podem ser descobertos e uma rota que usamos pode ser bloqueada e temos que ser rápidos a tomar decisões para não perdermos muito dinheiro quando isso aocntece. Em outros jogos do género existem muitos processos automáticos que aqui são feitos pelo jogador e isso torna o jogo mais dinâmico mas também mais complicado.

Como temos um controlo muito mais fino aqui do que noutros jogos do género, o jogo torna-se muito mais aberto, quase um sandbox onde tentamos coisas para ver se funcionam. A forma como procuramos soluções para os problemas é muito mais interessante aqui por causa da liberdade e controlo que temos. No entanto este controlo implica que vamos ter muitas dificuldades no início. O jogo é quase um puzzle, onde temos um problema e uma série de soluções, cada uma delas que irá por sua vez criar outros problemas ao mesmo tempo que resolve o anterior.

Encontrar o equilíbrio entre terror e lealdade é um desafio e podemos controlar quando e onde ligar a hostilidade, mas não quando precisamos de nos defender. Cada limite de nível de terror que atingimos é permanente, ou seja, a partir do momento que a DEA está ativamente atrás de nós, temos que lidar com esse problema para sempre. A morte é permanente, mas não significa que o jogo acabou. Pedaços da operação são apreendidos ou destruídos, mas podemos continuar o jogo com outro membro promovido.

Apesar dos muitos aspetos positivos do jogo há um que foi simplificado. O combate resume-se a ver quem tem mais poder, só temos de enviar o número de tropas suficientes e sabemos que teremos sucesso, sem surpresas. No entanto temos na mesma que ter em atenção de onde tiramos tropas, já que retirar unidades de um sítio pode significar ser atacado lá. O mapa do jogo também é relativamente estático, com muito do que fazemos a não ter grande representação visual. Apesar de estarmos sempre ocupados, quem vir o jogo de fora irá ficar com a ideia que nada está a acontecer.

Cartel Tycoon está ainda em acesso antecipado, mas aquilo que tem já disponível é mais do que suficiente para justificar a compra. Se gostam de jogos do género e de ter o máximo de controlo possível então Cartel Tycoon é o vosso jogo, no entanto se gostam daqueles jogos do género que podem deixar abertos e voltar passado uma hora, talvez estes vos possa passar ao lado.

Tiago Roque

Leave A Comment