Análise: Of Bird and Cage

Antes de começar a análise a Of Bird and Cage convém realçar que se não forem fãs de musica pesada este jogo não será para vocês. Of Bird and Cage é um jogo mas também um album que foi criado em conjunto e os dois juntos criam uma experiência verdadeiramente inovadora, mas não tenho grandes duvidas que os fãs de Metal irão ter uma opinião muito mais favorável sobre o jogo do que fãs de outros géneros. Pessoalmente como fã do género irei apresentar uma opinião muito mais positiva do que a maioria.

Of Bird and Cage é essenialmente uma aventura point-and-click com alguns elementos diferentes, alguns quicktime events e muita influencia na música. A história segue Gitta que depois de ter uma vida difícil enquanto crescia, acaba viciada em drogas e esse vício levou-a a ter alguns relacionamentos menos saudáveis, mas essa é a razão pela qual ela conhece um homem que a vai tirar desta vida. A história é um dos pontos altos do jogo e portanto não convém sequer entrar em grandes detalhes. Como um jogo baseado em decisões com vários finais, há espaço para jogar tudo várias vezes e o álbum irá agradar a muitos fãs de música pesada, o que por si irá também incentivar muitas repetições dos jogadores.

No início do jogo somos introduzidos aos controles e como podemos interagir com o ambiente. Isso é feito com Gitta a ir até um bar e pendindo ao jogador para completar algumas tarefas obrigatórias que lhe mostram como tudo funciona. Assim que conseguimos que o DJ toque o nosso CD, o verdadeiro jogo começa e o jogo torna-se oficialmente um álbum de música interativo. O que isso significa é que quando se trata de quanto tempo temos para explorar e interagir com a área é baseado em quanto tempo dura a música toca nessa parte do jogo. Em termos de controlos não há nada mais a realçar e no geral joga-se exatamente como um normal jogo de aventura.

A mecânica principal do jogo é realmente interessante, mas existem falhar que apenas podemos explicar por ser algo diferente e inovador e porque estamos a falar de um jogo desenvolvido por uma pequena equipa. Enquanto estamos a passar por cada cena, rapidamente descobrimos que não temos muito tempo para encontrar objetos ocultos, ou até objetos que deviamos realmente encontrar. O jogo obriga-nos a pensar e agir rapido e a focar a nossa atenção no objetivo principal antes de tentar procurar os objetivos opcionais. Os jogos da TellTale obrigam-nos por vezes a pensar rapido e a tomar decisões, mas são situações pontuais e tudo o resto do jogo é feito ao ritmo do jogador. Of Bird and Cage acaba por ter um clima constante de urgência que nem sempre o favorece.

Visualmente Of Bird and Cage é fraco. Não há como fugir muito a isto e por muito que se tente comparar, este é um jogo com mau aspeto. Embora seja notório que os criadores do jogo se esforçaram para criar ambientes preenchidos e com a atmosfera adequada, grande parte da qualidade gráfica é pobre. É bom o suficiente para retratar a história e fornecer a atmosfera adequada, mas não há um único pormenor que impressione. A música por outro lado é o foco principal do jogo. O album é realmente bom, com muitas faixas boas e nenhuma que eu considere má. Talvez nem tudo aqui seja Metal, mas a maioria é e o que não é encaixa-se no Rock bom. A forma como estas músicas se enquadram no ambiente e no que está a acontecer é realmente interessante e gostava de ver mais dentro deste registo.

Of Bird and Cage vai ser um jogo realmente influente e apesar de ter elementos de outros jogos, este é quase o ponto de partida para um género novo. É um jogo com falhas e os visuais são realmente pobres, mas há muito para gostar aqui. Talvez se não gostarem de Metal fiquem desiludidos, mas nesse caso este jogo não é realmente para vocês.

Tiago Roque

Leave A Comment