Análise: Siege of Avalon Anthology

Siege of Avalon foi lançado originalmente no longinquo ano 2000, sendo um dos primeiros jogos lançados por episódios. Este relançamento, não é um remake ou sequer um remaster, simplesmente coloca o jogo a funcionar de forma decente em hardware moderno. Siege of Avalon Anthology é um RPG clássico, com jogabilidade semelhante a outros jogos talvez mais conhecidos e que se tornaram clássicos, como Baldur’s Gate, sendo mais simples do que esse exemplo.

A nossa aventura começa com algumas pequenas personalizações da personagem, algo que pode ter impressionado na altura mas agora é realmente básico, com apenas quatro estilos de cabelo e as cores da túnica, calças e cabelo. Esta versão atualizada do jogo muda algumas coisas para melhor, permitindo por exemplo escolher uma personagem feminina. Podemos também escolher um dos três caminhos principais, Fighter, Scout ou Mage. Algo interessante é que intedependentemente do que o jogador escolha, continua a poder utilizar habilidades de outras classes. O jogo começa com um livro que nos dá a história que precisamos para entrar no mundo do jogo, especialmente sobre a citadela de Avalon. A nossa personagem vem para Avalon num dos poucos navios que conseguiu atravessar o bloqueio de Sha’ahoul, que nos últimos oito meses tem feito um cerco à citadela.

A missão do jogador é contar ao irmão da personagem o que aconteceu ao seu pai, mas infelizmente ele parece ter sido enviado para invadir um acampamento Sha’ahoul em busca de mantimentos juntamente com uma equipa de soldados. Há muito para descobrir no jogo e ele incentiva a que exploremos a citadela e falemos com praticamente todas as personagens que encontremos. Muitas destas conversas irão atribuir pontos à nossa personagem e esses pontos são usados para aumentar o nível das estatísticas básicas e aprender novas habilidades ou feitiços. A história principal é interessante e tem em algumas surpresas, mas mesmo fora dela o jogo mantém a sua qualdidade. A história é contada de duas maneiras diferentes, através de leitura principalmente e é descoberta através das personagens com quem conversamos. Temos também registros de aventura, missão e diários que nos permitem principalmente recapitular o que já aconteceu.

Visualmente Siege of Avalon Anthology é exatamente igual a um jogo com vinte anos, mas mesmo que os gráficos sejam autênticos, o jogo em si foi atualizado para hardware mais recente, permitindo resoluções de 1080p. Não deixam de existir algumas falhas, mas o objetivo de fazer o jogo correr decentemente em 2021 foi atingido. Infelizmente o jogo é essencialmente para fãs. Não há aqui nada que seja verdadeiramente único e outros jogos tornaram-se clássicos e mais populares do que Siege of Avalon por uma razão, eram melhores jogos.

Tiago Roque

Leave A Comment