Análise: CreatorCrate

CreatorCrate é um jogo indie de plataformas e puzzles desenvolvido por uma pessoa apenas, Jori Ryan e que apesar das suas limitações consegue fazer muita coisa bem. Em CreatorCrate, os jogadores assumem o papel de Creator Crate, um robô rápido com pequenas mãos agarradas e que se pode tornar uma caixa. A história do jogo é tão simples que fico na dúvida se existe realmente uma. Os jogadores estão a tentar escapar de uma enorme estação espacial circular e podem escolher o caminho a percorrer na estação espacial, pois há uma variedade de opções disponíveis. A narrativa não é muito profunda e podem simplesmente passar à frente.

O mapa geral do jogo pode parecer intimidador dado seu tamanho, mas depois de perceber-mos que não precisamos de limpar todo o mapa para chegar ao fim as coisas melhoram. A jogabilidade envolve mover o nosso robô através da estação espacial. Os jogadores poderão usar a sua mão para agarrar objetos e usá-los. Podemos também disparar armas e agarrar um objeto ou um pedaço de matéria e absorvê-lo, com o jogo a usar o resultado como energia que pode ser usada para criar um objeto. A energia tem que ser suficiente e armazená-la é importante já que é necessária muitas vezes para resolver puzzles.

Onde CreatorCrate acaba por ficar aquém é na execução. A física do jogo não funciona muito bem e senti alguma dificuldade em agarrar objetos e jogá-los. A física tem problemas mas são verdadeiramente os controlos que acabam por tornar a jogabilidade frustrante. Essa frustração também se aplica à mecânica de absorção, já que se pode sobrescrever acidentalmente o tipo de matéria que absorvemos por um tipo diferente ao tentar simplesmente agarrar algo.

Visualmente é um jogo agradável e acima de tudo tem o seu estilo próprio que o ajuda a distinguir-se da concorrência. A banda sonora utilizada por outro lado é um tudo ou nada irritante. Felizmente os efeitos sonoros no jogo são bons e as explosões também.

CreatorCrate acaba por se tornar melhor quando nos torna-mos melhor a jogá-lo. O jogo é rápido e quando dominamos a jogabilidade acaba por se tornar bastante gratificante, mas por outro lado não é um jogo que muitos jogadores acharão que valha a pena investir o tempo suficiente para isso acontecer.

Para um jogo desenvolvido apenas por uma pessoa, CreatorCrate consegue ser muito bom e oferecer algumas mecânicas interessantes. O conceito em si é bom e sólido, mas a falta de mão de obra acaba por se fazer notar na execução.

Tiago Roque

Leave A Comment