Análise: UnMetal

UnMetal é um tributo hilariante ao Metal Gear original. Muitos jogadores conhecem Metal Gear mas apenas depois do primeiro Metal Gear Solid, desconhecendo os dois primeiros jogos ainda em 2D lançados para a MSX. À primeira vista, UnMetal parece uma homenagem ao jogo clássico e a sua jogabilidade inicial baseada na furtividade, mas UnMetal é bem mais do que isso, criando uma identidade própria ao ser um tributo recheado de humor.

UnMetal é um jogo de ação furtiva de estilo retro onde joga como Jesse Fox. Jesse está preso por um crime que não cometeu e tem que usar o seu dom da furtividade e astúcia para escapar. O nosso protagonista de voz grave pode não ter Snake no nome, mas encaixa-se com a mesma facilidade nos moldes de herói de ação dos anos 80 e também UnMetal está recheado de referências a jogos e filmes da época.

Durante o jogo o nosso herói vai contando a sua história após ela já ter acontecido e como bom narrador da sua própria história vai omitindo e mudando alguns pormenores. O humor do jogo vem principalmente deste aspeto do jogo já que Jesse parece exagerar em muitos pormenores e partes da sua história são completamente impossíveis. UnMetal é quase tanto um jogo de aventura como um jogo de ação e enquanto temos de eliminar os inimigos usando a furtividade, também temos de procurar certos itens e combiná-los para criar novos itens e completar tarefas das personagens que encontramos pelo caminho.

Existem vários obstáculos que exigem itens para serem contornados e a lógica utilizada aqui é muitas vezes semelhante aquela que podemos encontrar em jogos de point’n’click. Este aspeto tem também a sua dose de humor e não estava de todo à espera que o jogo fosse tão divertido e competente na ação como é. Se são fãs de Metal Gear irão simplesmente adorar UnMetal, mas mesmo jogadores que gostem de jogos com bom humor ou jogabilidade furtiva vão encontrar muito para gostar aqui.

Tiago Roque

Leave A Comment