Análise: F1 Race Stars

F1 Race Stars foi desenvolvido pelo pessoal da Codemasters Racing, que tende a conhecer praticamente tudo quando se trata de fazer jogos de corrida. A série F1 trouxe-nos excelentes jogos e F1 Race Stars também está longe de ser mau. Longe do realismo de F1, Race Stars consegue na mesma oferecer muitos elementos característicos da modalidade.

Apenas 11 das 20 corridas desta temporada de F1 são representadas no jogo.  As pistas são versões over-the-top dos seus homólogos da vida real. Enquanto mantem os layouts básicos, as pistas são exageradas e reforçada com saltos, acrobacias malucas e coisas características da região em que estão localizados , apresentando também alguns atalhos aqui e ali.

racesimcentral-f1-racestars

Condutores diferentes têm habilidades diferentes muito no estilo de Mario Kart, Race Stars possui três tipos de motores diferentes para escolher para cada corrida. A classe de 1000cc é o nível de entrada. Concorrência e velocidades são mais leves nesta classe por isso é bom para aprender o jogo e pistas. Para um maior desafio os jogadores podem correr-se a uma classe 3000cc onde a ação ea concorrência é muito mais difícil.

A jogabilidade de Race Stars é decente, com o controlo do carro ser bastante bom, mas depois de jogar Mario Kart ninguém vai achar natural que não exista um botão de drift. Os power-ups , enquanto variados, definitivamente mantêm o jogo orientado para criança. Em vez de mísseis atiram bolhas ou outra armadilha para atrasar os adversarios. Podem soltar balões cheios de confetis que obscurecem os concorrentes.  Alguns power-ups têm temas F1. Por exemplo, um é um carro de segurança que atrasa o líder para que outros possam tentar acompanhar. Talvez o elemento com maior inspiração na F1 real é o sistema de danos que exige que tenhamos que passar regularmente nas boxes.

Como com qualquer jogo da Codemasters há uma forte componente online, com suporte para até 12 jogadores para jogar online. Podem também jogar 4 jogadores em ecrã dividido. Race Stars suporta Racenet que oferece leaderboards para eventos de contra-relógio e a estatísticas completas. O modo Carreira oferece 30 campeonatos diferentes, mas podem também saltar direto para as corridas individuais ou simplesmente corrida contra o tempo no modo Time Trial.

Como aludi anteriormente, Race Stars tem um ar muito cartoonish com lotes de formas grandes e cores ousadas. Cada um dos motoristas é caracterizado de forma cartoon também mas geralmente é identificável. Eu não me lembro de pilotos de F1 como sendo amigáveis ​​uns com os outros como eles são, aparentemente, antes e depois de cada corrida neste jogo.Pessoalmente achei bastante piada na primeira vez que vi uma cutscene. Quaisquer memórias de Prost contra Senna, Schumacher contra Hill ou mesmo Schumacher contra Villeneuve será apagado quando os virem aos risinhos no final das corridas. Não tem tanto de F1 como os verdadeiros F1 da Codmasters, mas eu tenho certeza que as crianças vão gostar.

A banda sonora é uma mistura de rock de guitarra dos anos 80 nos menus e um parque temático de circo  durante o jogo. A música não é nada de memorável mas não é irritante ao ponto se ter que desligar o som. O mais impressionante neste departamento, porém, são os efeitos direcionais quando se joga com qualquer tipo de som surround. Por exemplo, o rugido da montanha-russa soa bastante bem. Definitivamente não é o que eu esperava de um jogo de kartings, mas a Codemasters sempre teve uma grande atenção ao detalhe no som.

Tiago Roque

Leave A Comment