Análise LEGO City Undercover: The Chase Begins

Os jogos LEGO estão entre os meus jogos favoritos, especialmente LEGO Star Wars, um dos primeiros a utilizar uma formula vencedora que não tem deixado de nos divertir ao longo dos anos, mesmo sem inovar praticamente nada desde esse lançamento. Star Wars, Harry Potter ou Indiana Jones, joguem um deles e vão ver que a jogabilidade é praticamente igual em todos. Obviamente com algumas diferenças pois os filmes são todos diferentes, mas no geral controlam uma personagem, apanham peças lego e constroem objectos que vos permitem prosseguir.

LEGO tem uma mística própria que mais nenhum jogo consegue replicar, tanto no mundo dos videojogos como nos jogos físicos. Qual de nós não brincou com LEGOs quando éramos mais pequenos? Iria até mais longe para dizer que alguns dos vossos pais até brincaram com eles na sua infância porque estamos a falar de um brinquedo com mais de 60 anos.

City Undercover no entanto foge um pouco aquilo que se tornou normal nos jogos LEGO. Primeiro não é propriamente a versão LEGO de um filme, além disso oferece muito mais liberdade que o normal e no geral é um jogo muito mais ambicioso. Desde o momento que dão uma vista de olhos ao trailer que não podem também deixar de comparar City Undercover a GTA e depois de o jogarem vão mesmo chegar à conclusão que este é o derradeiro LEGO Grand Theft Auto, só que do lado bom da lei.

The Chase Begins é a versão 3DS de City Undercover que foi anunciado para a Wii U na E3 de 2011 e junta os elementos dos videojogos LEGO à linha LEGO City de brinquedos e que também iremos analisar aqui no Combo Caster numa próxima análise. O tempo aperta mas normalmente apenas lançamos uma análise por dia.

Ao contrário da Sony que tenta oferecer actualmente exactamente o mesmo jogo para as suas duas consolas para que possam jogar em casa e continuarem na rua, aqui esta versão portátil funciona mais como uma companhia paralela ao jogo da Wii U. O jogo é praticamente o mesmo, mas não exactamente o mesmo.

Em termos narrativos, o jogo da 3DS é uma prequela e deve portanto ser jogada antes da versão Wii U se quiserem fazer as coisas como deve ser. Não considerando os óbvios downgrades que foram feitos pelas limitações na consola, esta versão consegue oferecer quase tanta qualidade como a versão Wii U, que vão ver na nossa análise é fantástica.

original

Como podem antever pelo nome, ou talvez não, não é assim tão óbvio mas, The Chase Begins é história de um policia novato, Chase McCain, o que talvez seja uma referencia à personagem principal de Die Hard mas não vou especular muito. A primeira missão do jogo mostra exactamente isso, pois envolve apenas  ir buscar donuts para os outros policias. À medida que vai aprendendo os truques da profissão e cumprindo missões a história fica mais complexa do que estava à espera.

Se jogaram a versão Wii U então vão reconhecer algumas personagens, um pouco mais novas obviamente. Infelizmente de fora ficaram as vozes que são soberbas na versão Wii U, estando presente apenas texto, com a excepção de algumas cutscenes da história principal. O jogo não sofre muito com esta falha mas a qualidade neste aspecto na Wii U é grande e é uma pena que também não esteja aqui presente.

Se já jogaram algum GTA sabem o que vos espera. Fora das missões principais há uma série de missões secundárias e no geral todas as missões são originais e divertidas. Há algumas excepções que poderiam ter sido deixadas fora mas é conteúdo e neste tipo de jogos conteúdo é sempre bem vindo. Há menos variedade que na versões Wii U mas a qualidade continua óptima.

lego-city-3ds

A jogabilidade não sofre também muito. Controlar os carros é divertido e o combate também funciona bastante bem na 3DS. O único problema é mesmo a câmara  que sofre com a falta de botões e pode dificultar a jogabilidade um pouco. Nada ao nível do pior que já joguei mas como é o seu pior aspecto tenho mesmo realçar essa falha.

Undercover tem algum significado neste jogo pois McCain irá infiltrar-se nos grupos criminosos e para isso pode mudar a sua aparência. Além do aspecto exterior também o seu equipamento muda quando trocam de fato. Isto também vos permite entrarem em algumas áreas que apenas podem explorar se estiverem vestidos da forma correcta. Infelizmente por vezes é necessário trocar várias vezes de fato para combater e isso pode ser um problema.

A exploração é essencial e quando não estão em missão podem explorar a cidade para encontrar peças LEGO, algumas especiais o que trás alguma coisa para fazer quando não vos apetece fazer uma missão ou simplesmente não têm muito tempo. Não diria que é uma boa distracção mas consegue ocupar-nos algum tempo e dá mais valor à exploração.

lego-city-undercover-the-chase-begins-2

Visualmente esta versão não se compara propriamente com a versão Wii U. Há menos detalhe e a distancia que podem ver é menor, mas tudo isso está bem disfarçado e o efeito 3D da 3DS é bem utilizado, especialmente quando não há muito movimento no ecrã. Aconselharia a desligarem o efeito 3D sempre que pensarem em começar uma missão porque andar de carro ou o combate prejudica o efeito.

LEGO City Undercover: The Chase Begins é um bom jogo para a 3DS. Se possuírem as duas consolas actuais da Nintendo então têm muitas razões para adquirirem também este jogo. Conhecem um pouco melhor as personagens e podem explorar a cidade onde quer que estejam. Não podem realmente comparar esta versão com a 3DS porque uma consola portátil tem sempre as suas limitações, mas no que diz respeito aos jogos da 3DS esta é uma experiência que faltava e que merece estar em todas as colecções. Sublinho ainda que todo o jogo está traduzido para o nosso território o que é óptimo e pode  ser importante para o publico mais jovem.

8.5/10

Tiago Roque

Leave A Comment