Análise Mario and Donkey Kong: Minis on the Move

Mario and Donkey Kong: Minis on the Move é um jogo diferente no universo Mario. É provavelmente o jogo mais “mobile” da linha dos jogos da Nintendo para 3DS, utilizando um esquema que estamos mais habituados a ver nos jogos Android ou iOS do que na 3DS, no entanto isso não o torna de todo mau, muito pelo contrário, é um jogo bastante divertido.

Ao contrário dos normais jogos Mario, em Mario and Donkey Kong: Minis on the Move os jogadores não controlam directamente nenhuma das personagens, sendo estas aqui versões mecânicas miniatura das populares personagens da Nintendo. O jogador irá ter que as guiar até ao objectivo, modificando o ambiente, ao longo de cerca de 180 níveis, quatro modos de jogo e bastantes minijogos.

Apesar de existir desde 2004, este é sem duvida o melhor jogo desde que a série Mario e Donkey Kong, eliminando muitos dos elementos que caracterizavam a série, tornando-a num jogo de puzzles praticamente a 100%. Em cada nível irão ver uma miniatura a sair de um tradicional tubo verde e irão ter que posicionar cubos de forma a guiar correctamente a personagem. Existem muitos obstáculos e inimigos pelo caminho e ao longo do jogo irão ser adicionados novos objectivos e adversidades para dificultar um pouco o jogo. Começam por ter que guiar a personagem até à estrela, apenas colocando os cubos correctos, mas rapidamente o jogo introduz por exemplo uma chave que é preciso apanhar antes de irem para a estrela, o que torna o jogo muito mais complicado.

Há várias formas de perder em Mario and Donkey Kong: Minis on the Move. Se não colocarem um cubo a tempo a vossa personagem irá cair, existem inimigos e se deixarem o numero de cubos em lista de espera chegar ao máximo irão também perder o jogo. Em cada nível irão ter que recolher três moedas para terem pontuação máxima, o que no inicio é bastante fácil mas vai ficando cada vez mais complicado. Cada nível tem várias soluções, mas normalmente apenas uma é a ideal e as restantes não cobrem todas as moedas.

Existe bastante variedade em Mario and Donkey Kong: Minis on the Move. Há quatro modos principais, cada um com algumas mudanças na mecânica base que explicámos em cima. O primeiro modo de jogo é o de Mario e é exactamente aquilo que explicámos, no entanto os outro modos mudam um pouco as coisas, como aumentando o numero de miniaturas mas retirando a necessidade de colocar cubos, obrigando-nos a planear tudo antes do nível começar ou aumentando o desafio do primeiro modo de jogo com níveis muito maiores e mais objectivos.

mariominie

Apesar de ser desafiante, Mario and Donkey Kong: Minis on the Move apresenta um design de níveis tão bem pensado que dificilmente irão ficar bloqueados. Mesmo quando ficam presos num nível, a forma como jogo nos deixa ir para os outros modos de jogo sem completar nenhum dos restantes, sendo preciso completar apenas alguns níveis faz com que facilmente troquemos para outro modo de jogo e quando regressamos conseguimos ver a solução muito facilmente graças às novas capacidades ganhas.  Também é importante a forma como novos elementos são adicionados, havendo sempre um intervalo bastante bem pensado para que quando algo de novo apareça, o jogador já domine tudo o restante. Quando no final do jogo os níveis são realmente caóticos, já temos todas as capacidades para lidar com isso.

Além dos modos de puzzles principais, existem minijogos, que não devem realmente ser confundidos com o restante jogo. Não são realmente puzzles e são pequenas distracções ao jogo principal. São bastante variados mas demasiado simples. O primeiro por exemplo é um minijogo de tiro ao alvo, em que apontam uma fisga que lança mini Marios a pequenos alvos no ecrã superior. Noutro irão ter que mover uma plataforma para recolher moedas e evitar balas. Como podem ver são realmente jogos bastante pequenos que servem apenas como distracção.

mario-and-luigi--minis-on-the-move-nintendo-3ds

Mario and Donkey Kong: Minis on the Move é perfeito como jogo portátil. Cada nível demora bastante pouco a resolver e a estrutura ao estilo Angry Birds com os menus a apresentar listas de níveis é ideal para pequenas pausas a jogar. Não precisam de som ou atenção a qualquer narrativa, sendo este um verdadeiro titulo casual da Nintendo.  A completar o jogo existe ainda um editor de níveis que além de permitir a criação, permite também a partilha de níveis com outros jogadores, o que bem utilizado aumenta bastante a longevidade do jogo.

Este é sem duvida um jogo bastante divertido que usa de forma inteligente as personagens carismáticas da Nintendo. Todos os níveis são muito bem construídos e existe um bom equilíbrio entre  diversão e desafio, algo presente em quase todos os jogos da Nintendo e um dos aspectos mais importantes num jogo de puzzles. Cada nível demora muito pouco a completar, o que o torna um jogo portátil ideal e os minijogos são uma boa forma de fazer algo diferente durante uns minutos. Graficamente é simples mas colorido e o som é um pouco inferior ao padrão da Nintendo, mas para um jogo deste preço a realidade é que é tudo é soberbo.

 9/10

Tiago Roque

Leave A Comment