Análise StarDrive

Jogos de estratégia 4X espaciais parecem ser a especialidade da Iceberg ultimamente. Depois do fantástico Endless Space, a Iceberg lança agora StarDrive, um jogo da Zero Sum Games que poderia ser um grande sucesso graças a algumas boas mecânicas e ursos espaciais, mas que acaba por ser demasiado prejudica por algumas más escolhas de design e alguma pressa no lançamento.

Aqueles que nunca jogaram um jogo do género são os que mais irão sofrer com a pressa. Os poucos tutoriais do jogo podem não ser incompletos, mas são bastante estáticos e aborrecidos. Se tivesse que os comparar teria que ser com os de Crusader Kings 2, que apesar de ser um grande jogo, sofria do mesmo problema. Apresentando tutoriais relativamente elaborados mas que não passavam de longos textos sem qualquer interactividade, o que diminui a sua eficácia para menos de metade.

Tudo isto é piorado pelas fracas escolhas de design da interface e ao facto de este não ter qualquer misericórdia dos jogadores. Não ensinar da melhor forma os jogadores é algo que por si só é negativo, no entanto não ter o cuidado de pelo menos evitar que pequenos erros acabem em gameover é difícil de desculpar. Bem ao estilo Civilization não há qualquer história principal. Há várias civilizações à escolha, cada uma com a sua história base mas sem grandes pormenores, sendo o resto do jogo baseado em conquistar as restantes civilizações.

O jogo oferece pelo menos uma pequena ajuda no inicio do jogo, ao deixar-nos alguns padrões como por exemplo as naves iniciais. No entanto os jogadores mais veteranos poderão escolher o que querem livremente. É uma boa ajuda para os jogadores menos experientes que não elimina os problemas com os tutoriais. Para os veteranos existe realmente bastante espaço para fazerem as suas escolhas e optimizarem o seu jogo para a sua forma de jogar.

A partir daqui tudo é basicamente igual à norma dos jogos 4X. Infelizmente isto também significa que no geral StarDrive é igual a praticamente todos os jogos do género. Faz tudo relativamente bem, mas não faz nada melhor que ninguém. Irão construir unidades como em qualquer Civilization, simplesmente aqui são naves. Irão avançar na árvore de pesquisas para melhorem as vossas unidades e infraestruturas, etc.. Nada foge realmente à norma. Realmente jogar StarDrive ou Civilization é praticamente igual, fora a clara qualidade superior do segundo e a mudança para o espaço do primeiro. Podem criar as vossas próprias naves o que é um pormenor mas fica por aí.

366038_stardrive2013021018033019_medium

Visualmente é uma boa surpresa. Comparado com Endless Space por exemplo é bastante semelhante. Dificilmente encontram um jogo do género com melhor aspecto que StarDrive. Existe uma enorme variedade de planetas e como podem criar as vossas próprias naves também nesse aspecto StarDrive é óptimo. Podem contar com bons modelos ao aproximarem a imagem e ao se afastarem tudo começa a se confundir com pequenos pontos. Apesar de poder causar alguns problemas é relativamente fácil continuar a notar onde estão as nossas unidades.

Um aspecto interessante é o facto de poderem controlar também unidades que não naves. Estas unidades normais são utilizadas para conquistar os planetas ou atacar naves inimigas. Este aspecto do jogo estraga mais o jogo do que o torna melhor. Este poderia ser realmente o grande trunfo de StarDrive, mas não foi realmente pensado. É simplesmente demasiado simples tomar um planeta ou naves. Infelizmente o mesmo acontece aos jogadores que podem facilmente perder as suas naves e ver o jogo rapidamente virar para o lado do inimigo e acabar em gameover.

Em termos de estratégia real, o combate é realmente o melhor aspecto de StarDrive que se baseia em ângulos de ataque, tanto das naves, como nos arcos do armamento. Algo que o jogo nos leva a crer é que os jogadores conseguem sobreviver com as suas naves padrão, mas a realidade é diferente. Para sobreviver irão ter que criar com cuidado naves que consigam negar as dos inimigos. Felizmente a criação de naves é também óptima e juntamente com o combate o melhor aspecto de StarDrive e o mais divertido.

20130310102415

Podem ainda controlar as vossas naves manualmente. Infelizmente o controlo é bastante fraco e não o recomendo minimamente. Podem também dar ao jogo a liberdade para tomar conta de alguns dos sistemas do jogo, o que nos livra de ter que tratar daqueles pormenores que muitos jogadores não gostam.

StarDrive é um bom jogo, que infelizmente não se introduz da melhor forma. Os jogadores sem qualquer experiência neste tipo de jogos apenas se conseguem aguentar se tiverem paciência para ler um verdadeiro livro de informação. Numa era em que é tão importante tornar tudo dinâmico e interactivo é pena que se tenha apostado em algo tão aborrecido. Alguns aspectos do jogo parecem também bastante apressados e deveriam ter simplesmente ter sido deixados de fora. O restante é bom apesar de não fazer realmente nada de inovador. Se gostam do género dêem uma chance a StarDrive, caso contrário ficam avisados que podem não aproveitar o que realmente pagaram.

7/10

Tiago Roque

Leave A Comment