Análise Super Splatters

Super Splatters é a versão PC do jogo The Splatters lançado o ano passado para o Xbox Live. O primeiro não foi analisado pelo Combo Caster, mas parece ter agradado na generalidade da critica. O conceito é bastante simples. A proposta dos seus criadores é simples. O único objetivo é usar as pequenas criaturas com rostos sorridentes e cheios de tinta para eliminar bombas.

Os níveis estão sempre desenvolvidos no âmbito de uma televisão, de modo que eles são muito fechados e apenas alteram a estrutura interior e disposição das bombas. No começo, vai parecer muito fácil, pois os primeiros níveis servem como tutorial e não temos que fazer nada de realmente muito complexo. Mas não demora muito tempo para chegar aos níveis mais complicados que nos ensinam novos truques e movimentos, o que será absolutamente necessário para superar todos os desafios que surgem no nosso caminho.

Deste impulsionar pequenos saltos no ar e assim modificar a trajetória, juntar vários splatters ou até voltar para traz no tempo para aumentar a nossa precisão, há muitos truques para aprender. Mas não é só isso, também têm que prestar muita atenção ao design dos cenários  e aos seus vários elementos para aproveitá-los, o que nos permitirá explodir prematuramente ou escorregar um splatter para o colocar numa posição mais vantajosa antes de libertá-los para a sua destruição.

A curva de dificuldade é bem estudada, por isso vamos ter sempre tempo para nos habituarmos às novas mecânicas que se apresentam antes de passar para a próxima. Apesar de tudo, existem sempre alguns níveis com um salto de dificuldade superior à media, mas que não prejudicam o jogo, apenas nos relembram que Super Splatters não é um passeio num parque.

No entanto, este tipo de jogos não é para simplesmente passar a correr, é sobre completar todos os níveis de forma perfeita, fazendo todos os tipos de combos para obter as três estrelas, a pontuação máxima e todos os troféus possíveis. Mas como nem todos os jogadores pensam assim, o jogo pode tornar-se relativamente curto. Se passaram todos os níveis à primeira o jogo realmente não dura muito.

Super_Splatters_The_Bucket_Stage

Entre outros problemas, temos que mencionar que a física do jogo não é tão boa como gostaríamos. Geralmente não nos dá muitos problemas, mas não é solida o suficiente para que não existem por vezes comportamentos imprevisíveis do motor de física.  Por outro lado, uma das suas características mais interessantes é a capacidade de assistir replays das melhores pontuações de outros jogadores, algo que nos pode ajudar bastante a resolver um nível de outra forma.

A nível gráfico não há muito a reclamar, mas também não há muito a elogiar. São apenas funcionais e não irão maravilhar ninguém. O som consegue ser um pouco inferior ao grafismo, muito cansativo e com melodias que se repetem demasiado. Tanto os efeitos visuais como os sonoros são também apenas medianos, algo que é de esperar neste tipo de jogos.

Super Splatters é um jogo divertido o suficiente para nos fazer passar um bom tempo a pensar como ultrapassar alguns dos seus níveis e como alcançar a maior pontuação, apesar da sua proposta ser um curta e ser repetitiva ao final de algumas horas. No entanto, o preço relativamente baixo faz com que seja interessante o suficiente para se tornar uma opção a considerar se gostam deste género de jogos.

7/10

Tiago Roque

Leave A Comment