Análise CastleStorm

O Combocaster traz-vos mais uma análise de um jogo que chegou há pouco tempo à loja steam, mas que já faz as delícias de vários jogador steam.

Jogos onde o objetivo é defender torres, tendem a levar-me a um estado de absoluta obsessão por chegar mais longe, evoluir as minhas tropas, as minhas armas, acabando por passar longas horas a jogar sem me dar conta, e este não foi excepção.

CastleStorm, um 2.5D da Zen Studios, foi lançado originalmente na Xbox Live Arcade e devido a algum sucesso fez o seu caminho para o PC. A equipa de desenvolvedores húngaros é conhecida principalmente pelo seu excelente trabalho nos títulos de Pinball. Se eu tivesse que dar uma descrição geral, CastleStorm é um TD que mistura um monte de vários elementos de diferentes gêneros, com uma estética dos desenhos animados.

Chamá-lo de straight-up jogo de defesa é um pouco enganador. O jogador vai inicialmente começar com apenas um único castelo equipado com uma catapulta colocada por cima dos seus portões, que funciona como a torre do jogador. A catapulta do jogador é capaz de disparar lanças em forças opostas, no espaço estrito que aparece no nosso ecrã.

Com a utilização das teclas W,A,S,D vão poder mover a câmara em vosso redor, enquanto isso tentam ir acertando os tiros da catapulta para impedir os mobs de entrar no vosso castelo, a mira dos tiros funciona perfeitamente por via mouse control. As condições para vencer são bastante simples: destruir o castelo do outro indivíduo, juntamente com algumas variantes lançadas- como recuperar a bandeira de um inimigo ou simplesmente sobreviver a uma onda de inimigos.

screenlg1

As coisas começam a complicar-se ainda mais à medida que avançam ao longo da campanha single player. Além de terem que disparar os vossos próprios projéteis de longe, o jogador é capazes de gerar as próprias tropas de vários tamanhos, que servem para limpar o caminho, ou para fazer um caminho mais curto para a captura de bandeira. Ou ainda, podem também chamar a personagem principal (herói) e assumir o controlo direto das suas ações. Isso vai realmente mudar a perspetiva da câmara. Podem mover o vosso herói usando as teclas W,A,S,D e optar por um ataque normal.

Outra componente chave é para decidir o tipo de tropas ou habilidades passivas que o jogador é capaz de levar para a batalha, e o que é construindo no vosso castelo por via do editor do jogo. Quanto mais avançam na campanha, mais tipos de projéteis, habilidades mágicas, tropas e habilidades passiva o jogador pode desbloquear – todo pode ser atualizado com o ouro que vão ganhando ao completar missões ou opcionais side-quests.

No entanto, equipar tropas e habilidades no vosso castelo é um processo algo complicado, pois cada componente tem um número de blocos físicos e recursos na janela de personalização. O edifício do Castelo dá-vos algum espaço agradável para a experimentação, porque dependendo de onde vão colocar exatamente um componente (seja por exemplo, um dragão ou uma habilidade que aumenta as vossas chances de obter mais ouro), caso o componente se encontre muito à mostra o inimigo pode acertar-lhe e acaba por destruí-lo.

castlestorm_05

CastleStorm resume-se a ver tudo o que pertence ao jogador e concentrar-se num determinado estilo de jogo, e acaba por convidar-nos a mudar as coisas a meio da batalha. Porque o adversário terá provavelmente o mesmo conjunto de ferramentas, irá fazer exatamente tudo o que vocês desejavam implantar com essas ferramentas. O modo história faz um bom trabalho ao introduzir uma quantidade numerosa de unidades ou armas que em breve o jogador vai desbloquear, bem como proporcionar um conjunto diferente de objetivos e condições.

Eu encontrei alguns problemas com o ritmo. Para aqueles que procuram saltar diretamente para qualquer um dos outros modos, será necessário completar a campanha primeiro se quiserem brincar com um arsenal completo.

Outra coisa que me incomodou foi ter que mudar a meados da história para as tropas nórdicos. Só quando o jogador se encontra finalmente no ritmo de tirar proveito das suas tropas e habilidades de nível superior, o jogo dá-lhe uma nova fação com as suas próprias unidades.

CastleStorm18

Relativamente à performance o jogo é muito bom, raramente experimentei qualquer lentidão, falhas ou animações vacilante – mesmo enquanto estive a jogar online. O visual cartunesco torna o jogo muito colorido e divertido. Assistir ao desmoronar do castelo de um inimigo no chão provavelmente levará a aplausos e a gritos de vitória.

A nível sonoro o jogo apresenta uma banda sonora bem agradável, sempre ligado à era medieval. Os sons no jogo estão bem calibrados, conseguindo-se assim ouvir as flexas a saírem dos arcos das nossas tropas.

O jogo encontra-se à venda na steam, a um preço acessível para qualquer um. Apresenta longas horas de diversão e de concentração, qualquer jogador que comprar CastleStorm de certeza que não se irá arrepender.

7/10

Tiago Roque

Leave A Comment