Análise: Superfrog HD

Para os que não conhecem ojogo original, este foi lançado para o Amiga como uma tentativa de trazer para esta um pouco da popularidade dos grandes jogos de plataformas que marcavam as consolas de sala da Nintendo e Sega. Havia motivos de sobra para jogar o Superfrog original no seu lançamento original, mas por alguma razão o sucesso não foi tão grande como deveria ser e Superfrog acabou por cair um pouco no esquecimento dos jogadores.

Superfrog HD é um jogo de plataformas em 2D bastante normal durante a maior parte do tempo, com o jogador a andar de um lado para o outro do mapa a recolher alguns itens e no final de cada mundo existe um boss. Cada um dos níveis do jogo foram construídos a partir do zero usando os níveis originais como inspiração, existindo ainda a possibilidade de desbloquear os níveis originais. Cada um deles tem normalmente zonas secretas, que são o grande incentivo à exploração.

MagicWoods21

No final de cada nível os jogadores recebem uma classificação por estrelas que depende do numero de itens apanhados e outros bónus. É um sistema simples que não sofreu alterações desde o jogo original e que é parte do charme desta versão HD. Obviamente não vou dizer algo contrário ao que disse em outros remakes. Superfrog HD é exactamente o mesmo Superfrog que saiu à vinte anos com a adição de algum conteúdo, gráficos HD e um editor de níveis, mas este é um jogo de plataformas e não há realmente muito mais a fazer.

A principal novidade acaba por ser um modo de desafio de tempo que apela a sessões de jogo mais curtas. É um modo bastante inspirado nos jogos “endless runners” e que aumenta um pouco a longevidade de Superfrog HD pois os níveis são gerados aleatoriamente.

Tiago Roque

Leave A Comment