Análise Ironclad Tactics

Ironclad Tactics é um jogo de cartas para quem não gosta de jogos de cartas. Obviamente é também bom para quem gosta mas durante todo o jogo quase nem me lembrei que no fundo era um jogo de cartas. No fundo é um jogo de cartas da mesma forma que Plants VS Zombies também o é, portanto podem ver o pouco que importa falar em cartas. As nossas unidades , as táticas e as peças tomam a forma de cartas.

Há seis facções totais e estes ainda se subdividem em Ironclads e infantaria. Os Ironclads são robôs movidos a radiação que podem esmagar a infantaria simplesmente caminhando sobre elas, bem como equipar várias armas e também são as únicas unidades que podem ganhar pontos de vitória por chegar ao fim do adversário. Existem Ironclads de vários tipos, desde blindados a baratos, havendo muitas formas de customização.

A campanha é consideravelmente extensa e após os primeiros níveis, estruturados em torno de cartões de desbloqueio mediante o cumprimento de critérios diferentes, podemos regressar a estes com novos decks customizados de forma adquirir todas as cartas. Convém fazê-lo por várias razões, principalmente porque é completamente impensável passar para os modos online sem ter um deck decente e para tal é preciso desbloquear todas as cartas, ou pelo menos perto disso.

A campanha também possui dois modos, Skirmish e Nemesis, que nos deixam jogá-lo contra outro jogador, com um de nós a no papel dos bandidos e no caso do modo Nemesis , usando um baralho especialmente construído. Infelizmente estes modos estão restritos apenas a amigos. A não ser que façam parte de um bom grupo de amigos que aproveita para comprar 4-Packs na Steam sempre que possível pode ser difícil arranjar alguém com quem jogar estes modos.

ss-01

Para complicar um pouco ainda mais as coisas, estes modos têm cartas que só podem ser desbloqueadas aqui. Quem conseguir arranjar forma de jogar estes modos acaba por ter vantagem nos outros modos multijogador que realmente aceitam um matchmaking aleatório. Um patch para remediar este problema é realmente bem vindo. O matchmaking 1vs1 aleatório tem uma boa quantidade jogadores e não vão ter problemas a encontrar adversário, o que torna a opção anterior ainda mais difícil de entender.

Um dos melhores aspectos do Tactics Ironclad é a forma como o seu sistema se desenrola de uma forma baseado em turnos, com períodos definidos para o movimento, ações , mortes, mas o jogo nunca pára. Ao contrário de outros jogos do gênero em que cada um dos jogadores joga na sua vês, aqui os dois jogam ao mesmo tempo, vendo depois também ao mesmo tempo o resultado das suas ações.

ss_14662faea169122c6902ce9403d800f219e3a1d9.1920x1080

O principal problema com Ironclad Tactics é também um problema comum em jogos de cartas. Quando um jogador se consegue meter em vantagem dificilmente conseguimos quebrar o domínio. Basta pensarmos em outros jogos do gênero e vamos chegar à conclusão que é comum. Normalmente temos uma ou duas cartas no deck que podem virar o jogo nestes casos mas é uma em muitas e mesmo quando sai pode não resolver o problema.

Ironclad Tactics surpreendeu-me pela positiva. É um jogo equilibrado que irá agradar a uma gama grande e diversificada de jogadores. Apesar de ser um jogo de cartas irá agradar mesmo aqueles que não gostam de jogos de cartas. Infelizmente sofre também de todos os problemas que os jogos de cartas normalmente sofrem. Mas ao oferecer uma experiencia por turnos simultâneos é diferente o suficiente para se distinguir da concorrência. O design e plano de fundo são também interessantes, baseando-se numa versão meio steampunk da guerra civil americana em que ambos os lados tinham robôs.

Se tudo isto vos agrada então Ironclad Tactics será também uma surpresa agradável para vocês. Convém é que arranjem alguém com quem jogar desde já.

8/10

Tiago Roque

Leave A Comment