Análise Agarest: Generations of War

Se há um género que parece não parece ganhar popularidade no PC são os JRPGs. Além de alguns títulos ocasionais, o melhor que os jogadores do PC receberam foi o lançamento do Final Fantasy VII na Steam. A verdade é que este género também já viu melhores dias e até nas consolas começam a faltar jogos de qualidade. Mesmo o grande do género, Final Fantasy não recebe um jogo nos mesmos moldes clássicos desde o fantástico Final Fantasy X.

Agarest: Generations of War tenta distanciar-se desses jogos mais clássicos e aproxima-se bem mais dos jogos super sexistas que podemos ver no catálogo da NISA. Agarest é basicamente um simulador de namoro com elementos de fantasia adicionados. Tem  um enredo genérico dentro do género,  e tenta ser diferente com os seus elementos de namoro e, bem, acasalamento. O resultado de tudo isso é um pedaço de software que faz com que qualquer pessoa com um mínimo de maturidade se possa sentir envergonhado de jogar. Um pouco como acontece com alguns jogos que a NISA nos faz chegar à PS3. Da mesma forma, alguns jogadores vão obviamente achar piada. É um jogo para um nicho de jogadores, pelo menos no que diz respeito ao enrede, humor e personagens. Infelizmente as mecânicas do jogo não são interessantes o suficiente para manter os restantes jogadores interessados.

O jogo segue a história de Leonhardt , um oficial do exército Gridamas que opta por seguir o seu próprio destino , depois de testemunhar um colega tentar matar uma criança. Isso termina com o seu fracasso e ao morrer , ele sente o pesar de não ser capaz de salvar a criança e é encontrado por uma mulher misteriosa , Dyshana . Ela oferece a Leo um pacto para dar-lhe o poder que ele deseja , desde que ele dedique a sua alma e dos seus descendentes a ela. Este é o lugar onde um dos recursos mais interessantes e distintivo do jogo entra em jogo, o sistema de reprodução. O jogo em si é dividido em cinco diferentes gerações. Cada personagem é o filho do personagem principal anterior e um dos três membros da party do sexo feminino. Estão portanto a ver a que me refiro quando digo que o jogo aborda demasiado o tema sexo.

Dependente dos percursos que escolherem irão aumentar o afecto com um dos elementos da party. A aparência , estatísticas e armas do personagem principal dependem da mãe e do afecto que partilharam anteriormente. Os trajes das personagens não deixam muito à imaginação e alguns baseiam-se em tapar  as zonas mais intimas. O sistema de combate é táctico e pode ser personalizado . As personagens têm algumas praças onde irão ligar-se à party, o que lhes permite atacar ao mesmo tempo. As personagens podem ligar habilidades em conjunto para executar habilidades especiais , causando mais dano do que normalmente fariam. Em parte faz lembrar Disgaea mas sem a complexidade e profundidade.

agarest-generations-of-war

Ao contrário da maioria dos RPGs , o jogador não precisa comprar armas e equipamentos , mas sim através de um sistema de alquimia. O jogador pode comprar e encontrar inúmeros livros de artesanato na sua aventura que lhe dará receitas para fazer novos itens. Uma vez que um artigo foi feito, é então adicionado à loja de itens e pode depois ser comprado. O sistema de captura de monstros permite capturar um monstro inimigo em combate. Os jogadores podem vender o monstro no mercado por ouro ou torná-lo um membro da party para lutar ao seu lado.

Uma característica da PC é a capacidade de ligar e desligar DLCs.  Quando começarem um novo jogo , podem escolher quais os DLCs que desejam ter activos. Em termos de aspecto é muito semelhante à versão Xbox 360. Se já jogaram o jogo na Xbox 360 mas nunca compraram nenhum DLC, continua a valer a pena adquirir a versão PC. A quantidade de conteúdo é gigante, mas apenas justifica a compra se realmente gostaram do jogo. Se não gostaram da experiência na Xbox 360, a versão PC não oferece realmente nada de novo a não ser conteúdo.

AGAREST-GENERATIONS-OF-WAR-download-free

O jogo dura algo como 60 horas, o que é standard num JRPG, mas o conteúdo adicional dá-lhe uma boa quantidade de horas adicionais. Infelizmente este não deixa de ser um jogo para um nicho de jogadores e as mecânicas de jogo não estão ao nível daquilo que o género consegue oferecer.  Agarest: Generations of War pode trazer para o PC um género que normalmente este não recebe, mas não é um jogo que o dignifique muito.

6.5/10

 

 

Tiago Roque

Leave A Comment