Análise Dishonored: The Brigmore Witches

Dishonored foi um dos melhores jogos de 2012 e os últimos dois DLCs lançados apenas realçaram isso.

A maioria dos poderes de Daud são os mesmos de antes. As novidades são Baffledust, um upgrade para Chokedust que confunde os inimigos, e o poder Pull , usado por Daud durante a sua luta com o Corvo no jogo original. Outra nova reviravolta vem na forma de Corrupted Charm, a variantes mais potentes dos Bone Charms e que trazem algumas desvantagens junto com as vantagens. Um deles, por exemplo, faz com que se possam mover mais rápido à custa de tomar mais dano de ataques por exemplo.

Como sempre o melhor aspecto de Dishonored é o design dos níveis e este DLC não é excepção. Cada um oferece desafios únicos. O primeiro é surpreendentemente complicado se não jogaram Dishonored por algum tempo, como eu. A história é ainda moralmente cinza como de sempre, os métodos não-letais de lidar com pelo menos duas das pessoas que temos que enfrentar são muito mais horríveis do que simplesmente colocar uma espada através de seu rosto.

A história em si é agradável o suficiente e vê Daud a tentar descobrir e desvendar os planos de Delilah antes que eles possam vir a ser concretizados . Ele decorre diretamente depois de Dishonored: The Knife of Dunwall o que significa que algumas personagens surgem novamente, seja pessoalmente ou são mencionadas.

Brigmore_Witches_10

O resumo é que as bruxas Brigmore é mais do mesmo, e neste caso isso é bom. Ele oferece um outro olhar para este mundo maravilhosamente trabalhado, mostra mais alguns lados e aspectos dele , responde a algumas perguntas irritantes e aponta para uma possível profundida que a sequela pode ter. Dishonored aparentemente estava destinado a ser um jogo único, sem direito a sequela e o facto de ainda não ter sido lançada um GOTY mostra que ainda falta um bom bocado para se pensar na sequela. Com Thief a sair este ano posso esperar um ano para voltar a ver um novo Dishonored e continuar entretido com um jogo do género.

Se jogaram o DLC anterior não há razão para não comprar The Brigmore Witches, mas não é razão para comprarem Dishonored se ainda não o fizeram, nesse caso esperem por uma versão completa.

8/10

Tiago Roque

Leave A Comment