Análise Draw a Stickman: EPIC

É melhor começar por dizer que Draw a Stickman: EPIC existe em várias plataformas mas foi pensado para ser jogado em tablet, sendo muito pior no PC mas infelizmente é essa a versão que vou analisar. No jogo começamos por desenhar a nossa personagem e , em seguida, um amigo para ele. Segundos mais tarde, e amigo acabado de desenhar é comido por um livro e saltamos para salvá -lo. A premissa podia soar interessante mas rapidamente vemos que a jogabilidade se resume a alguns puzzles

No início de cada nível temos acesso a um dos quatro lápis de cor, cada um fornecendo diferentes poderes. As interacções são restritivas e podemos resolver os níveis pensando quase sempre da mesma forma. É suposto ser um jogo que nos faz puxar pela imaginação, uma espécie de Scribblenauts do desenho, mas se podemos resolver um nível inteiro a desenhar chamas que nem sequer parecem chamas o jogo perde realmente a piada. A verdade é que não temos liberdade nenhuma aqui, se tivermos um lápis vermelho podemos fazer fogo e mais nada. É difícil usar a nossa imaginação com restrições destas.

Para dizer a verdade os problemas começam logo no inicio. Já tentaram fazer um desenho decente no paint? A verdade é que é desastroso, portanto as personagens que podemos criar são apenas rabiscos, assim como tudo o resto que desenhamos no jogo. Mas como jogo não parece fazer análise nenhuma ao desenho tudo funciona. A animação baseia-se em inclinar um pouco a personagem de um lado para o outro para dar uma ideia de caminhar e um simples risco vermelho para o jogo é uma chama.

Mas os problemas não ficam por aí. Não vou sequer abordar o ritmo de jogo, fiquem apenas a saber que é lento e torna o jogo aborrecido a um nível insuportável. Não sei se o publico mais jovem tem outra opinião mas qualquer um com mais de 12 anos vai adormecer. Mas além de lento o jogo é principalmente frustrante. Nunca morri tanto num jogo de puzzles. Todos os inimigos dão demasiado dano e mesmo não sendo um jogo em que os reflexos importem, morremos demasiado por erros mínimos. As chamas que usamos para resolver alguns puzzles por exemplo demoram demasiado tempo a desaparecer e temos que ficar alguns segundos a olhar para o ecrã à espera que estas desapareçam, mas nem sempre nos lembramos e acabamos por morrer demais. Morrer obriga a começar quase tudo de novo e torna o jogo aborrecido e frustrante ao mesmo tempo.

Draw-a-Stickman-EPIC-bees-e1359333687852

Em cada nível podemos explorar para encontrar os colecionáveis ​​para ser desbloqueado através da interação com puzzles escondidos. Sendo que a único quebra da acção principal é explorar o cenário para encontrar desbloqueáveis podem ver o grau de aborrecimento que podem encontrar aqui. Eu não tenho nada contra um ritmo de jogo mais lento, mas aqui não me sinto recompensado em nada e quando tento acelerar um pouco as coisas acabo por morrer de forma ridícula.

Visualmente Draw a Stickman: EPIC também prometia mais do que cumpre e o estilo de rabiscos rapidamente cansa. No fundo este é um jogo que prometia muito mas não atinge o seu potencial em nada. Este deveria ser o jogo onde podíamos usar a nossa imaginação para completar uma aventura épica. Mas esse deve ser outro jogo, pois Draw a Stickman: EPIC está longe de ser épico e é tão restritivo quanto possível. Podemos desenhar um stickman, mas mesmo aí temos que lidar com a frustração de desenhar com o rato.

3.5/10

Tiago Roque

Leave A Comment