Análise: Gomo

Por um lado é bom não ter backtracking, mas se a razão para isso for a de que as áreas são tão desprovidas de conteúdo que descobrimos tudo na primeira vez, então perde um pouco o mérito. Gomo baseia-se na ideia de que um jogo de aventura deve limitar-se a pequenos puzzles fechados, ou seja, os puzzles raramente estão interligados. Isso torna-o muito simples, mas ao contrario do que seria de pensar menos apelativo. Os jogadores que não jogam aventuras point and click não vão jogar Gomo porque é simples.

Se não gostam do género não o vão simplesmente jogar ou sequer considerar isso. Aqueles que realmente poderiam estar interessados vão olhar para a simplicidade como um ponto negativo. Parte daquilo que faz uma boa aventura são os itens que recolhe os e temos que usar muito mais à frente. Tentar usa-lo em vários sítios antes de muito mais à frente fazer realmente sentido a sua utilização. Mas Gomo não faz isso. Sempre que apanhamos um item ele é usado na mesma área. Em outros jogos também existem alguns itens que nunca são úteis, mas em Gomo estes nunca entram no inventorio.

Descobrir se um item é útil ou não é um dos papeis do jogador, mas aqui esse papel é simplesmente descartado. Mas alguns podem discurdar de mim. Podem simplesmente argumentar que The Walking Dead é uma aventura point and click, não tem puzzles e foi considerado jogo do ano em muitos sites. E eu teria que concordar, mas The Walking Dead é bom por outras razões. Eu nunca me senti aborrecido com o jogo da Telltale. A história era brilhantemente bem escrita e realmente consegui apegar-me às personagens. O facto de termos que reagir rapidamente nos diálogo, pois o próprio silencio tinha significado, as sequências de acção que trazem variedade de jogabilidade, o bom grafismo e as consequências das nossas acções e reações.

maxresdefaultas

Tudo isto faz com que The Walking Dead se distancia do género que lhe deu origem. Por outro lado Gomo esforça-se por se aproximar aos moldes clássicos, no entanto falha em aspectos chave. Nenhum dos aspectos que poderiam redimir Gomo são excelentes, sendo em alguns casos mediocres até. Gomo não é uma personagem interessante, nem que o jogador se consiga ligar. É uma personagem que nao diz uma palavra durante todo o jogo e que não tem qualquer personalidade alem de ser atrapalhada.

Tiago Roque

Leave A Comment