Análise: KORG M01D

Este não é propriamente um jogo, mas sim uma ferramenta de criação musical. Neste caso pouco mais há para falar do que da interface e a facilidade de criação de música, pois não existe qualquer grafismo além de menus, nem história. O primeiro problema é o facto de não existir qualquer tipo de tutorial.

Jogadores que não estejam familiarizados com nada deste género irão ter alguns problemas para fazer o que quer que seja, mesmo com a presença de algumas músicas de demonstração. A interface do jogo também não é de todo intuitiva. Depois de abrir-mos uma nova faixa existe uma série de opções que apenas com recurso ao manual digital iremos perceber. O ecrã principal é composto por oito linhas e 99 colunas.

KORG-M10D-Review-2

 

Cada linha representa instrumentos e as colunas são secções de música. Em cada célula temos pequenas células que representam uma unidade de tempo num certo tom. Em termos de opções parecem existir muitas, mais do que suficientes para criarem tudo o que a vossa imaginação deixar. No entanto não consigo dar uma opinião mais fundamentada sobre algo que não é de todo a minha praia. Nunca usei uma ferramenta deste género e não a consigo definir como jogo. Mas se gostam deste tipo de aplicações e têm experiencia nelas e tendo em conta a falta de concorrência na 3DS, então é uma boa proposta.

Tiago Roque

Leave A Comment