Análise: RainBlood Chronicles: Mirage

RainBlood Chronicles: Mirage sofre principalmente de uma fraca impressão inicial. Apesar de visualmente ser apelativo, a jogabilidade não deixa uma primeira boa impressão graças a alguma dificuldade em manter combos. A história é contada como se de uma lenda se trata-se.

A história é interessante, contando a história de um barco místico que desapareceu e a história dos heróis que foram à sua procura. Apesar da história ser interessante, não é muito bem contada. Há demasiado personagens e a grande maioria entra e sai de cena demasiado rápido. É normal o jogador sentir-se perdido não nos níveis em si mas na narrativa. Isto fica ainda pior depois do final do jogo, uma vez que ele chega sem qualquer aviso e sem realmente responder a nenhuma das questões deixadas em aberto.

Mirage-doc_page14_image9

Espero realmente que as vendas sejam boas o suficiente para que uma eventual sequela as venha responder, mas não considero que seja uma boa forma de acabar o jogo. Depois do primeiro impacto negativo RainBlood Chronicles: Mirage melhora bastante. As duas personagens, Soul and Shang tem ataques fortes e ataques rápidos e os combos que podem fazer andam à volta desses dois. Os combates são rápidos e frenéticos, mas os controlos precisam de um bom tempo de habituação.

Cada personagem tem animações diferentes e nenhuma pode ser cancelada para acelerar uma ação. Isto faz com que seja essencial aprender todas as animações e os seus tempos seja para combinar ataques e assim conseguir melhores e maiores combos, seja para conseguirem evitar ataques inimigos. As duas personagens são bastante distintas na sua jogabilidade. Enquanto que Soul é mais fácil de jogar, sendo uma personagem bastante típica nos seus movimentos, Shang tem algumas habilidades interessantes que o distanciam, mas também o tornam mais complicado de jogar.

 

rain-blood-chronicles_-mirage-07

A troca entre personagens pode ser feita em qualquer altura e é instantânea, um pouco como em Giana Sisters. Os cenários têm em conta os aspectos de cada personagem e vão sentir que uma delas se adapta melhor a uma certa zona ou situação. O facto de existirem duas personagens faz com que tenhamos que evoluir as duas separadamente. Como cada uma delas é necessária temos que ter atenção para manter as duas equilibradas e não nos focarmos apenas numa.

As duas personagens ganham também recursos separadamente, portanto quando mais ignorarem uma personagem mais ela irá ser ignorada no futuro e isso pode ser complicar muito a altura em que realmente precisarem dela. RainBlood Chronicles: Mirage é um bom jogo. É uma aventura que demora cerca de cinco horas a completar e que ainda oferece alguns modos online. Tudo isso por um preço bastante acessível. No entanto têm que contar com um tempo de habituação aos controlos e nem todos irão ter paciência para isso, portanto tenham esse aspecto em consideração.

Tiago Roque

Leave A Comment