Análise: Crazy Construction

Crazy Construction é um jogo inteligentemente concebido e bastante divertido. Inspirado pelo Tetris, mas introduzindo ideias novas que o tornam uma experiência diferente. Primeiro porque temos uma história. Um grupo de amigos, conhecidos como os construtores estão determinados a construir um monumento gigantesco, mas o vilão do jogo não lhes quer facilitar a vida obviamente. É uma história simples que não serve grande propósito além de dar algum contexto ao jogo.

Trash Panic é provavelmente o jogo mais parecido com Crazy Construction, com a diferença de que em vez de destruir o lixo estamos a tentar empilhar montes de lixo o mais alto possível. As nuvens de tempestade e outros perigos espreitam ameaçadoramente no topo do ecrã para nos dificultar a vida.

maxresdefault

Forma e tamanho também importam, objetos redondos, como bolas de futebol  têm uma tendência para não encaixar muito bem. Uma única torre vacilante pode parecer uma ideia genial no início, mas a coisa toda pode desabar com uma peça mal colocado. Empilhamento alto o suficiente para alcançar a altura necessária não é um grande desafio, mas mantendo o incômodo Medidor feliz leva uma boa dose de habilidade.

A dificuldade é equilibrada e apesar do motor de física não ser muito realista raramente demora mais de duas tentativas para bater um nível. Há dez capítulos no jogo, cada um com quatro fases e um boss. Os objetos tornam-se cada vez mais estranhos no decorrer do jogo, e são os confrontos contra os bosses os melhores momentos.

As cores brilhantes e música divertida ajudam a criar um jogo agradável. Os personagens são desenhados com deformidades exageradas, justapostos com os objetos estranhamente realistas que caiem no ecrã.

large

Crazy Construction é um jogo divertido que faz o que se propõe a fazer e pouco mais. Apesar de não arriscar muito é solido nas suas mecânicas de jogo. Com um investimento relativamente baixo de tempo e dinheiro, este jogo de puzzles absurdo vale a pena especialmente pela relação qualidade preço.

No fundo é um jogo divertido para ocupar alguns minutos, mas se tiverem uns euros para gastar, sempre dura mais que um café.

Tiago Roque

Leave A Comment