Análise: Mystery Masters: Psycho Train Deluxe Edition

Mystery Masters: Psycho Train Deluxe Edition é um pequeno jogo de objectos escondidos da Alawar, que apesar não ter qualquer tipo de inovação dentro do género presente, é uma experiência agradável. Durante uma estranha viagem de comboio, a filha da personagem principal, a mãe, é raptada. Esta é a história que serve de pretexto para resolver todos os puzzles que vamos encontrando pelo jogo.

Tudo o que conhecem sobre jogos do género aplica-se aqui. Existem muitos puzzles, os cenários são estáticos e a jogabilidade resume-se a clicar para inspecionar ou pegar em objetos e avançar no cenário. Existe um sistema de ajuda que torna impossível ficar preso em qualquer seção do jogo.

ss_e17f659cbabcf3eacd6ae9c18014cc98739aa412.600x338

Atualmente, com tantos guias online é completamente compreensível que simplesmente exista um sistema de ajuda. Obviamente é bem mais tentador carregar num botão brilhante para avançar rapidamente do que procurar pela solução online, mas quem não gostar de recorrer a ajudas facilmente lida com a tentação.

Apesar de a localização ser interessante, o facto de ser pobre graficamente, não ter qualquer tipo de banda sonora e falhar redondamente na arte de contar bem uma história torna Mystery Masters: Psycho Train Deluxe Edition pouco mais do que uma coleção de puzzles. Nunca me senti inserido no mundo do jogo. Nunca senti qualquer urgência ou afinidade pelas personagens, sendo a vontade de completar o jogo e resolver os puzzles, a única coisa que realmente me manteve o interesse.

ss_a134e3d1046eb0d4bcc7290a8a705b1310dc8780.600x338

Os puzzles são razoáveis e normalmente têm uma lógico racional, algo que não posso dizer da maioria dos jogos do género. A apresentação do jogo poderia ter sido muito melhor caso o grafismo acompanha-se as ideias que foram aparecendo aqui e ali. O pouco que contei da história nesta análise  é praticamente tudo o que o jogo nos dá a conhecer.

Tendo em conta o género já não pedia por algo revolucionário, mas pedia-se um pouco de mais atenção à história, grafismo e ter pelo menos alguma musica de fundo. No entanto o que vale realmente aqui é a qualidade dos puzzles e essa no geral está presente.

Tiago Roque

Leave A Comment