Análise: Nightbanes

Nightbanes é um jogo de cartas coleccionáveis com a temática de criaturas das trevas da noite e artes negras. Usando apenas as cartas que vamos ganhando, o jogador vai precisar para se mover através de missões, construir e melhorar o seu deck, criar estratégias e tentar ganhar tudo.

Este é um género que adoro. Joguei Magic the Gathering durante alguns anos e posso passar horas num bom jogo de cartas offline como Fluxx ou Munchkin ou online no Hearthstone. Há muito neste jogo que é perfeito para qualquer um que seja fã de jogos de cartas semelhantes. O facto de ser gratuito faz com que seja também ausente de risco experimentá-lo. Isso não quer dizer que não se possa gastar muito dinheiro no jogo como é obvio.

nightbanes

Como todos os outros jogos de cartas, o jogador começa com um deck de iniciação, que recebemos logo após completar o tutorial inicial. Podemos escolher um deck em que cada um tem as suas vantagens. Esta escolha irá afetar muito as primeiras missões. É importante dominar estas primeiras cartas para perceber de que forma as cartas que vamos ganhando se encaixam ou não no nosso deck.

A jogabilidade de Nightbanes é incrivelmente viciante. Se nunca jogaram estes jogos no passado facilmente irão ficar agarrados, até porque não é preciso ter muita experiência com este tipo de jogos para descobrir o que fazer. Facilmente dominamos os aspetos mais básicos do jogo e criamos estratégias para ir cumprindo as missões.

ss_5af5aea10d08269beda0a33a33159247a8dbce3d.600x338

Mas Nightbanes não se cinge a missões. Este jogo é destinado a ter ambas as batalhas individuais e jogador versus jogador, permitindo que o jogador realmente teste as suas habilidades em combate contra pessoas reais. As cartas são bem equilibradas e é relativamente fácil adquirir novas cartas.

Obviamente existe o incentivo de comprar itens com dinheiro real, mas os jogadores casuais facilmente podem progredir no jogo e ter um deck para jogar a solo sem gastar dinheiro, isto se não se importarem de perder algum tempo extra, muito tempo extra. Para terem um deck competitivo é quase obrigatório comprar cartas.

Tiago Roque

Leave A Comment