Análise: The Walking Dead: A New Frontier – Episode 2: Ties That Bind Part Two

Esta terceira temporada de The Walking Dead começa com um episódio duplo. O primeiro já analisado aqui no ComboCaster introduziu as novas personagens e voltou a contar-nos a vida de Clementine, a personagem principal de toda a serie da Telltale até ao momento. No entanto nesta análise faltou referir um pormenor, a curta longevidade do primeiro episódio. A realidade é que estes episódios não parecem ter sido sequer pensados como episódios separados, mas sim como parte do mesmo, sendo individualmente bem mais curtos que o habitual e pessoalmente espero que a Telltale volte ao normal nos próximos.

O final do episodio anterior é um dos mais brutais da serie. Não sei se estes acontecimentos são universais ou dependentes de escolhas, mas posso apenas contar a minha experiencia. Depois da morte de Mariana e com Kate ferida, Javier volta a Prescott apenas para ser atacado pouco depois num confronto que destrói a sua cidade abrigo, matando quase todos os habitantes. As escolhas que temos de fazer são novamente bastante difíceis, num episódio que continua a temática negra do anterior.

Depois de fugirmos de Prescott temos que ir para Richmond uma outra cidade de sobreviventes que depois de uma paragem forçada e de conhecermos uma nova personagem, descobrimos estar a ser controlada pelo grupo The New Frontier, ficando assim o melhor do episódio guardado para um encontro que acontece no final do episódio.

Em termos de ritmo e equilíbrio de mecânicas, este episódio repete os problemas do anterior, até porque é uma continuação deste e como já referi parece simplesmente que o primeiro episódio foi cortado em dois.

Tiago Roque

Leave A Comment