Análise: Razer Firefly

Fazer uma análise a um tapete pode ser um pouco estranho, mas quando o assunto é a Razer e o seu novo tapete Firefly, há sempre algo a poder ser dito. O Firefly não é apenas um tapete para jogadores hardcore de qualidade Premium, é um tapete que vai mais além, oferecendo uma experiência de utilização diferente.

Isto não quer dizer que deixe de ser um tapete. A única diferença para um qualquer outro tapete rígido de qualidade premium é a presença da linha de fibra óptica que ilumina toda a extremidade do tapete e o símbolo da Razer no canto superior direito.

Em termos de qualidade não se podia esperar mais. A superfície tem um atrito mínimo e o aspecto é fantástico, especialmente quando se consegue combinar com a mesma cor a iluminação do tapete, rato, teclado e caixa do PC.

No entanto o Firefly tem alguns problemas que não podemos deixar de notar ,apesar de nenhum deles afectar a utilização. Quem não possuir uma caixa com portas USB adicionais pode ter aqui um problema. Algumas motherboards trazem apenas quatro portas USB e com rato e teclado, um USB ocupado com um disco ou periférico, ocupar outro com um tapete pode ser desnecessário. Depois temos o preço. Em Portugal estamos a falar de cerca de 75€ no tapete do tamanho maior que recebemos para teste e o preço internacional também não varia muito. Aqui estamos a falar apenas de um problema para quem não tiver dinheiro para num tapete caro. E depois temos a conectividade. Como quase tudo na Razer, o software é obrigatório, neste caso para trocar o funcionamento das cores. Os efeitos à escolha são variados e vão desde o estático, a simples transições até alguns efeitos bem mais alucinantes.

O Firefly acaba por ser um periférico de qualidade alta, mas que apesar de tudo é demasiado caro. É um produto para quem tiver dinheiro para esbanjar. Existem bons tapetes por um terço do preço até da própria Razer e o Firefly custa mais apenas pela iluminação. A qualidade não está em causa e o Firefly é sem duvida um tapete melhor do que aquele que uso normalmente, mas não é de todo 65€ melhor (sim o meu tapete normal custa 10€). Sim tem um aspecto fantástico, mas esse também traz problemas. Se utilizarem um rato com fios e definições de baixos DPIs correm o risco de ficarem com o cabo do rato preso no cabo do tapete ou baterem na caixa de plástico que fica no topo do tapete onde está o cabo. As cores que escolherem no software da Razer nem sempre são reproduzidas exactamente igual no tapete. A cor é uniforme, não podemos definir uma cor para a esquerda e outra para a direita. Tudo isto são pequenas limitações que apesar de tudo não deveriam existir num tapete deste valor.

Tiago Roque

Leave A Comment