Antevisão: Steam Hammer

Steam Hammer é mais um RPG Sandbox com elementos de sobrevivência a chegar à Steam. Tal como TODOS os antecessores do género, encontra-se em Early Access, mas ao contrário destes, o estado actual de Steam Hammer é bem mais embrionário do que jogos como Rust ou Day Z. Isto não quer dizer que a maioria dos elementos que vão estar presentes no jogo não estejam já presentes de alguma forma. O problema é termos que dizer de alguma forma, pois todas as mecânicas do jogo estão incompletas ou simplesmente não funcionam.

Mas estes problemas podem ser temporários, com os criadores a continuar a desenvolver este projecto certamente estes bugs irão ser resolvidos. O meu problema com Steam Hammer é mesmo o conceito. Posso não ser o maior fã de Steam Punk do mundo, mas gosto bastante da literatura e estilo, mas isso simplesmente não é suficiente para me venderem Stem Hammer. Enquanto que a maioria dos jogos do género está a ir na direcção de acelerar o processo de evolução, crafting e tudo o que que ajuda a tornar o jogo mais divertido mais rapidamente, Steam Hammer vai na direcção oposta, sendo maçudo e com uma jogabilidade rígida e pouco intuitiva.

Comparar Steam Hammer a Conan Exiles por exemplo, que é um jogo mesmo género e recente é quase uma ofensa para Conan Exiles que mesmo na primeira versão lançada na Steam nos ofereceu uma experiência largamente superior. E isto resume-se ao tempo em que consegui jogar. Não consegui testar como seria um ambiente multi-jogador porque não me consegui ligar a nenhum servidor nem sequer criar um. A própria criação da personagem é uma lista de elementos que não estão disponíveis.

E Steam Hammer resume-se a isto. Uma série de promessas, pois em termos funcionais nada parece funcionar e aquilo que funciona, funciona mal. É um jogo feio, com grafismo datado e texturas pobres, mas que esconde o pior por detrás dessa feia máscara. A jogabilidade é arcaica e pouco intuitiva e mesmo que tudo isto funciona-se na perfeição, o resto do jogo é simplesmente aborrecido e desenrola-se a um ritmo demasiado lento que todos os jogos do género já abandonaram à bastante tempo.

Tiago Roque

Leave A Comment