Análise: Rezrog

Rezrog é um RPG por turnos com um estilo de arte maravilhoso, colocando o jogador no controle de peças de um jogo  de mesa enquanto atravessa masmorras, lança monstros e descobre tesouros para que irão ajudá-lo na aventura. O jogo começa o jogo com um tutorial rápido e simples que explica tudo o que o jogador precisa saber para jogar. O jogador controla 1 de 7 peças de jogo, cada uma com uma classe diferente, como mago, ladrão, guerreiro, paladino, feiticeiro, entre outros. Cada peça possui armas e armaduras específicas da sua classe, mas a maior parte do tempo não importa o que escolhemos pois o jogador adquirirá itens para qualquer classe que tenha escolhido.

Depois de escolher a peça, o jogador é trazido para o mapa do mundo, que é bastante expansivo, mas no início só tem uma masmorra para escolher. Ao entrar no calabouço é rodada uma roda que adiciona um modificador ao nível. O jogador pula a sua peça livremente enquanto não está em combate e pode procurar itens na masmorra. Existem caixas de armas, caixas, mesas, cabides de armaduras e entre outras fontes de itens. O jogador também pode encontrar livros de feitiços que lhe concederão ataques especiais que irão bloquear sua barra rápida de números 1-9. À medida que atravessa a dungeon, o mundo se desdobrará enquanto entra nas portas e atravessa os corredores. Quando encontramos um inimigo, o jogador entrará no modo de combate, o que permitirá que se mova apenas um certo número de espaços e, dependendo da sua classe, pode atacar à distância ou perto. Se a sua saúde atingir 0, a peça atual que o jogador está usando é capturada pela masmorra e temos de começar de novo no início com uma classe diferente.

Para derrotar a dungeon, há um objectivo final de encontrar uma chave, resgatar prisioneiros ou puxar todas as alavancas em um nível, bem como um inimigo mais forte que temos de derrotar no final da dungeon. Assim que completar-mos a masmorra somos recompensados com experiência e uma arma especial, armadura ou feitiço, e somos levados de volta para a taberna. O estilo de arte neste jogo, é muito apropriado para a experiência ao mesmo tempo que é refrescante ver um novo estilo sendo utilizado.

O sistema de itens e as recompensas são boas e uma grande quantidade de personalização pode ser usada com armaduras e armas, o que mudará a aparência da peça dependendo da arma que escolhermos ou da armadura que usamos.

Rezrog é um bom dungeon crawler mas não é fantástico, mas tendo em conta o preço está adequado ao que pagamos. A arte e som são os pontos mais fortes do jogo, mas a jogabilidade é agradável, sofrendo apenas de algumas mecânicas que precisam de melhorias como a evolução das várias peças que nos obriga a demasiadas repetições. Como cada sessão de jogo pode ser relativamente curta é um bom jogo para quando temos apenas alguns minutos para queimar por exemplo.

Tiago Roque

Leave A Comment