Análise: Strafe

É justo começar por dizer que Strafe é um jogo difícil. Não tenho nada contra uma boa dose de dificuldade, mas quando é no minimo justa. O design do jogo é no entanto um ponto forte. Visualmente é bastante retro no bom sentido, remetendo para os maiores clássicos dos FPSs, em especial DOOM.

A Pixel Titans está muito envolvida no factor  nostalgia. É uma coisa boa que os controlos de Strafe sejam tão simples , porque o jogador vai precisar de cada último recurso que possui para sobreviver. O combate de Strafe revolve em torno de três armas. Toda vez que se inicia uma nova campanha, o jogo oferece a escolha entre uma espingarda, uma metralhadora ou uma arma de fogo extremamente precisa. À medida que se progride através dos níveis, os vendedores robô preparam atualizações gratuitas, os projécteis do railgun eventualmente saltam das paredes, por exemplo e as restantes armas vão também tornando-se melhores.

Independentemente da arma de fogo que se escolher o combate de Strafe é altamente fluido, pungente e capaz de nos fazer puxar cabelos. Tal é a velocidade e o número de inimigos na tela que estão parados, mesmo por um segundo, é uma sentença de morte. As hordas de alienígenas mentalmente instáveis ​​e drones de ataque  podem enxergar encontrar-nos e encurralar-nos com uma facilidade tremenda e injusta.

Parte da natureza implacável de Strafe também vem de sua estrutura. Embora as quatro zonas exclusivas não sejam totalmente processadas, cada um dos 12 níveis da campanha mistura a ordem e o arranjo das suas áreas para se manter fresco. É uma decisão que significa nunca podemos abordar um nível com estratégia, apenas habilidade e sorte. Cada nível só pode durar entre três e seis minutos, mas mesmo assim não pude deixar de me sentir perdido de cada vez, especialmente porque todo o cenário parece igual.Felizmente os criadores tomaram uma boa decisão em tudo isto, o rasto de tripas que vamos deixando por onde passamos é um bom indicador e fio condutor para não nos sentirmos tão perdidos.

Infelizmente o jogo não é para todos. A dificuldade é realmente algo que não irá agradar a todos, nem mesmo a quem gosta de jogos difíceis, especialmente porque deixa-nos a sentir que o jogo é injusto.  Não há nada de errado em apresentar um desafio severo, é claro. Dark Souls capturou os corações dos jogador ao ser meticulosamente impiedoso, fazendo que completar algo seja uma recompensa maior. Mas em Strafe onde inimigos, muitas vezes, aparecem magicamente, atacam furtivamente e tudo parece um truque barato, essa gratificação não existe.

 

Tiago Roque

Leave A Comment