Análise: Slime-san

Slime-san foi um dos jogos de plataformas 2D que passou por aqui no ComboCaster e foi bem recebido, graças à dificuldade desafiante mas acima de tudo graças ao excelente design do jogo. Passado todo este tempo o desenvolvimento do jogo não tem parado com o jogo a receber bastante conteúdo extra grátis. Além disso chegou também à Nintendo Switch, que acaba por ser a plataforma ideal para este e tantos outros jogos indie que tornam a Switch o local ideal para jogos indie.

Em tudo o que toca ao jogo em si podem encontrar o que precisam na nossa análise ao lançamento do jogo para pc aqui. A experiência na Switch é em tudo semelhante. Não há grande diferença em termos de aspecto que valha a pena referir, talvez exista um ou outro efeito visual que tenha desaparecido mas no geral as cores vibrantes que tornaram o jogo tão caracteristico no PC estão presentes e a jogabilidade está exactamente igual. O sistema de progressão com níveis curtos é ideal para uma consola como a Switch, especialmente porque Slime-San não perde nada quando jogado em sessões um pouco mais longas, funcionando muito bem com o sistema híbrido da Switch.

Apesar de tudo o que tornou o jogo excelente estar presente, parece existir um ou outro problema técnico, sendo que um se tem tornado bastante irritante na minha experiência pessoal. Sempre que deixo o jogo suspenso na Switch durante algum tempo este acaba por quase sempre bloquear. Este problema não afecta a consola em si mas obriga-me a sair do jogo e voltar a entrar. Não consigo perceber se é um problema geral e se acontece em todas as áreas, mas é irritante.

Slime-San é um jogo excelente para a Switch, a inspiração em Super Meat Boy é visível e neste caso bem vinda, uma vez que não existem muitos jogos com essa qualidade, apesar de o sucesso desse jogo ter tido como resultado uma enchente de clones no mercado. Se gostam do género e têm uma Switch não há muitas desculpas para não comprar Slime-San.

Tiago Roque

Leave A Comment