Análise: INK

INK é um jogo de plataformas para a Nintendo Switch que poderia ser descrito como uma união de De Blob e Super Meat Boy, juntando a jogabilidade de Super Meat Boy com um downgrade de dificuldade com as ideias de colorir o cenário de De Blob. O resultado é um jogo de plataformas com uma dificuldade razoável, jogabilidade rápida e onde todo o nível é invisível e precisa de ser colorido primeiro.

Como todo o cenário precisa de ser colorido para sabermos exactamente o que fazer, conseguir completar um nível sem morrer um bom par de vezes é uma tarefa quase impossível. As primeiras tentativas que fazemos em cada nível são para tentar pintar o cenário e assim conhecer o caminho e a localização de armadilhas. No início do jogo estas tentativas limitam-se a duas ou três mas com o desenrolar do jogo começam a ser bem mais, especialmente quando são introduzidas as armadilhas, plataformas que se movem e cenários bem maiores.

A jogabilidade de INK é simples mas não chega perto da qualidade de Super Meat Boy. A fluidez dos controlos é boa mas a forma como a velocidade do nosso quadrado varia entre movimento no ar e no solo e a imprecisão do salto duplo não me convenceram. À medida que fui jogando mais tudo isto foi-se desvanecendo mas não me parece que exista grande justificação para demorar tanto ao jogador habitar-se a uma jogabilidade tão simples. Isto não quer dizer que o jogo tenha má jogabilidade, apenas não está bem ao nível do melhor que se consegue fazer no género, algo que se resolve por si com o tempo.

INK é um jogo simples e a simplicidade nota-se também no design, no entanto a simplicidade faz com que o jogo tenha falta de uma real identidade. A forma como os níveis vão ganhando cor é um bom truque de design e funciona realmente bem, no entanto tanto o portal do fim do nível como o quadrado simples que movimentando são demasiado simples e acaba até por se confundir por vezes com os inimigos que são também quadrados de cor que vai flutuando. Não faltando cor ao jogo, falta forma, acabando o jogo por viver de cor e formas simples com boas animações.

A quantidade de níveis presentes neste momento em INK é boa e a variedade também e com o seu preço reduzido é um jogo que vale bem a pena a quem gosta de jogos como Super Meat Boy, sendo até bem mais permissivo que esse jogo, sendo fácil recomendá-lo para quem gosta do género mas se irrita facilmente.

 

Tiago Roque

Leave A Comment