Análise: Runbow

Runbow é um jogo simples,tão simples que qualquer um consegue perceber o jogo. A jogabilidade é também tão simples que se resume essencialmente a dois botões. Mas há também profundidade aqui, já que o botão de soco se quebra em múltiplos poderes, garantindo aos jogadores uma grande liberdade de movimentos e de possibilidades e que tornam o jogo muito mais profundo do que seria de esperar. Além das possibilidades de ação o jogo é também um excelente jogo de plataformas graças a estas ótimas ferramentas. Cada personagem do jogo tem exatamente o mesmo movimento, mas existem pequenas diferenças que são excelentes de explorar.

Essas diferenças são encontradas principalmente na forma como os próprios platformers são apresentados, em vários esquemas de cores diferentes. Uma onda de cor varre periodicamente o ecrã, eliminando objetos com essa cor, podendo haver uma combinação de blocos vermelhos, amarelos e azuis, e em intervalos de três segundos, essas ondas eliminarão cada cor em sucessão, sendo essencial manter os reflexos rápidos para nos mantermos na corrida.

A melhor parte do Runbow é a variedade já que existe uma quantidade incrível de modos disponíveis para jogadores de todos os níveis de habilidade e alguns são até bastante interessantes de jogar a solo.  O esquema de cores vivas e brilhantes torna as coisas mais interessantes, assim como efeitos sonoros apropriados e uma banda sonora realmente boa. Os níveis podem variar de lutas contra bosses, combates contra inimigos e até caçadas. Mesmo sem a opção  para jogar contra a IA o jogo é interessante jogando a história com amigos ou sozinho e na realidade nunca é chato.

Os modos para jogar com outros jogadores são fundamentais para a experiência e estes incluem corridas, batalhas de arena e modos King of the Hill, modos que pouco variam do que estamos à espera de cada um deles, mas essa previsibilidade em nada afeta a diversão.

De todos os modos que dispensam apresentações, o modo Bowhemoth é o tipo de jogo mais desafiador e é o modo plataformas mais exigentes, indicado apenas para os jogadores mais veteranos do género.

Runbow é um jogo pequeno e que precisa de ser jogado com outros jogadores para ser realmente apreciado em todo o seu potencial. No entanto é um excelente jogo mesmo jogado a solo e um jogo que apenas não é obrigatório na Switch porque ela neste momento está carregada de grandes jogos, no entanto não deixa de ser um jogo altamente recomendável e essencial a qualquer coleção.

Tiago Roque

Leave A Comment