Análise Super Mario Bros 2

Não sei se por esta altura todos conhecem a história de Super Mario Bros 2. A realidade é que este começou por nem sequer ser um Super Mario Bros, nem nunca o chegou a ser no Japão. As desculpas foram muitas ao longo dos anos, mas o que interessa é que o jogo com o nome Super Mario Bros 2 que saiu no Japão é basicamente uma colecção de níveis para o Super Mario Bros original e aquele que saiu para o resto do mundo é um jogo completamente diferente, chamado Doki Doki Panic mas que com uma troca das personagens principais passou a ser Super Mario Bros.

Incrivelmente muitos dos elementos de Super Mario Bros 2 passaram a ser um standard da série, no entanto muitos do elementos da jogabilidade do original e todos os seguintes não estavam presentes. Não se podia saltar nos inimigos para os derrotar, destruir blocos para os destruir ou recolher moedas. Os cenários também não lembram muitos os restantes jogos da série. A verdade é que por muito que se tente Super Mario Bros 2 não se parece em nada com um jogo da série, nem se passa em Mushroom Kingdom.

Mas este não deixou de ter bom pormenores. Aqui podíamos escolher uma de quatro personagens, Mario, Luigi, Toad e Peach, cada uma com habilidades diferentes indicados aos vários níveis do jogo. Muitos dos inimigos também passaram a fazer parte das forças de Bowser nos jogos seguintes e a formula das lutas contra os bosses mudou bastante, evoluindo bastante desde o primeiro jogo em que tínhamos apenas que derrotar Bowser da mesma forma durante todo o jogo.

Tal como o original, Super Mario Bros 2 não é um jogo longo e consegue-se completá-lo no espaço de uma hora, mas tal como o original é ainda divertido de jogar anos e anos depois do seu lançamento. Não faz parte da minha lista de melhores jogos da série, mas oferece uma jogabilidade diferente de todos os jogos da série que vieram a seguir. Se adoram Super Mário, nunca jogaram Super Mario Bros 2 e querem experimentar algo realmente diferente, esta é a vossa oportunidade. Super Mario Bros 2 está disponível agora para a 3DS na consola virtual e funciona tão bem como sempre ou melhor ainda graças às potencialidades do “emulador” da Nintendo.

7/10

Tiago Roque

Leave A Comment