Análise: Super Mario 3D World

Esta é a sequela de Super Mario 3D Land, um dos primeiros jogos da 3DS. Não é uma sequela em todos os sentidos da palavra mas não deixa de o ser. A estrutura do jogo é a mesma do anterior mas introduz uma série de novas mecânicas, introduzindo por exemplo co-op entre quatro jogadores. Esta é a primeira vez que vemos um modo cooperativo num titulo Mario 3D e funciona fantasticamente, sem nenhum dos problemas dos jogos co-op 2D. No fundo há muito em comum com o que encontrávamos em termos de cooperação em New Super Mario Bros, mas graças à nova perspectiva a liberdade é maior e não é tão confuso. Apesar de ser um jogo cooperativo, ou pelo menos poder sê-lo, a rivalidade está presente e todos os jogadores também competem entre si para obter as melhores pontuações.

A transição não é perfeita e apesar da mudança tornar o jogo menos caótico, também causa alguns problemas de câmara. Mas não é nada que realmente prejudique o jogo, sendo esta uma pequena queixa que muitos nem vão notar, até porque este problema depende muito da coordenação da equipa. Depois de todos os jogadores saberem o que fazer este problema praticamente desaparece. A Nintendo optou também por tentar equilibrar o jogo entre os vários jogadores através da partilha de vidas. Apesar de existirem vidas individuais, estas serão partilhadas caso alguém precise delas. Isto faz com que os jogadores mais fracos sobrevivam à custa dos melhores, mas também ajuda a manter todos em jogo e não deixando um a jogar e três a olhar.
super-mario-3d-world-7-1152x648

A lista de novidades é imensa e quem as irá notar mais é quem jogou o título da 3DS e quem jogar New Super Mario Bros. O mapa por exemplo é agora aberto à exploração e no geral os níveis são mais variados. Outra novidade para quem jogou o New Super Mario Bros e já conhece então o sistema cooperativo destes jogos é uma coroa que é dada ao melhor jogador de cada nível. Esta não dá qualquer vantagem a esse jogador mas é uma espécie de camisola amarela que serve muito bem para aumentar o ego do vencedor.

Em termos de dificuldade está ao nível do que é normal nos jogos da Nintendo. Quem não os costuma jogar acha que são jogos para crianças graças ao seu grafismo, mas quem é fã sabe que são jogos bastante desafiantes e este não é excepção. Os jogos da Nintendo são geralmente para todas as idades, mas são pensados para todas as idades da forma correcta. As crianças raramente se interessam muito em chegar ao final dos jogos e têm também paciência para jogar a mesma coisa mais do que uma vez. Os adultos por outro lado vão passar rapidamente os níveis iniciais e aproveitar da melhor forma os níveis mais desafiantes. É este equilíbrio que faz todos os jogadores, sejam novos ou velhos, experientes ou novas,  gostem de Super Mario.

Outra novidade são os tubos transparentes. Ao contrário dos tubos verdes tradicionais, neste podemos controlar a direcção dos caminhos e evitar armadilhas, trazendo dessa forma um novo tipo de puzzle à mistura. Todos ou quase todos os poderes de Mario estão de volta assim como alguns novos. O mais mediático é fato de gato que permite trepar paredes e que é crucial em grande parte do jogo. Mas existem outros itens que deixo para descobrirem, pois essa é parte da diversão, especialmente quando jogam com mais amigos.

super-mario-3d-world-Peach

As personagens presentes são também as tradicionais, Mario, Luigi, Toad e Peach, cada um com características únicas e podem ainda desbloquear Rosalina, uma personagem que os jogadores de Super Mario Galaxy vão reconhecer. Tal como a Nintendo nos habituou, os jogos criados por ela própria aproveitam da melhor forma o hardware e Super Mario 3D World faz exactamente isso. Partes do jogo precisam que se sopre para o comando, algumas plataformas são controladas também no GamePad  e podemos até observar o ambiente movendo o comando.

 

TAGS :

Tiago Roque

Comment (1)
Jogos do ano 2013 | Combo Caster
Fevereiro 25, 2014

[…] Melhor jogo para Wii U – Super Mario 3D World […]

Responder

Leave A Comment