Análise: Kaptain Brawe

Kaptain Brawe é uma Aventura point and click que é capaz de trazer a mesma satisfação que os jogos clássicos do género, mas que infelizmente insiste nos mesmos problemas que levaram ao declínio no género. Ao contrário dos jogos da Telltale que se afastaram da fórmula tradicional, trocando puzzles por escolhas e algumas sequencias de ação baseadas em quicktime events, os criadores de Kaptain Brawe focaram-se na exploração e puzzles.

O problema é que tal como nos jogos clássicos, estes puzzles raramente fazem sentido. Ou pelo menos não fazem o sentido que deviam fazer. Não podemos usar lógica normal enquanto resolvemos os puzzles e isso é algo que torna o jogo complicado sem recorrer a um guia. Sendo que estamos atualmente na era da internet, o que não faltam são guias, o que torna este tipo de dificuldade quase irrelevante.

ss_fd9f3783f17c245ea97475848a386823c2f1eb83.1920x1080

 

O jogo traz também uma série de pistas que podemos ativar quando o jogo se torna demasiado complicado. Além dos puzzles, temos a história. Esse é também um ponto a favor de Kaptain Brawe. O mundo, personagens e história são bastante divertidos. Neste tipo de jogos não gosto de contar nada sobre a história, especialmente quando não se trata de uma sequela. Se o que descrevi antes for algo que procuram num jogo então podem pensar em comprar Kaptain Brawe. É realmente uma história bem elaborada e pensada para um jogo deste género. Tudo começa simples, mas rapidamente tudo muda e nunca se torna aborrecido. Graficamente é bonito e apesar de não arriscar nada em termos de jogabilidade, posso dizer que é sólido.

Pega no que é comum nestes jogos e aplica-o de forma consistente. Tudo se resume àquilo que o jogador procura. Se procuram um jogo de aventura clássico, Kaptain Brawe é uma das melhores propostas recentes no mercado. No entanto se o género para vocês já evoluiu demasiado e o que procuram é algo como o que a Telltale tem feito então vão ficar desiludidos.

 

 

 

Tiago Roque

Leave A Comment