Análise: Disc Jam

Quando Rocket League foi lançado poucos acreditariam no fenómeno que se seguiu, no entanto alguns fãs do jogo tentam já recriar o sucesso de Rocket League com inspirações diferentes. Disc Jam é o resultado da inspiração em Rocket League quando pensado como um jogo de frisbee, no entanto o resultado final é bastante menos impressionante. O grafismo de Disc Jam por exemplo apesar de ter o poder do Unreal Engine por traz acaba por oferecer algo bastante banal desde o detalhe a animações e até todos os efeitos visuais. Não estou a falar de um mau resultado, até porque tudo aqui é competente mas também nada se realça.

Em termos técnicos é onde realmente se nota a diferença e Disc Jam é na realidade um esforço de duas pessoas e quando olhado nesse ângulo é realmente impressionante mas um jogo tem de ser comparado com toda a concorrência e quando olhamos para o quadro geral acaba por ficar aquém em praticamente tudo desde visuais a gameplay, até à banda sonora falta um pouco de sal.

O jogo em si é também competente, colocando dois jogador opostos num campo semelhante ao de ténis com um objectivo também semelhante mas onde se joga com um frisbee. As tabelas e acertar no timing certos são a chave do sucesso num jogo que tem um pouco de tudo, desde reflexos a tentar enganar o adversário, sendo essencial conhecer todas as mecânicas do jogo para conseguir tanto defender como atacar eficientemente. No entanto o jogo novamente falha nas áreas mais técnicas.

Quando ambos os jogadores dominam mais ou menos o jogo e jogam com as duas personagens mais equilibradas o jogo é realmente bom, no entanto o desequilíbrio dos jogadores nota-se rapidamente, especialmente quando alguém cai no erro de utilizar uma das outras duas personagens que sacrificam o equilíbrio por mais força ou velocidade, algo que não traz qualquer tipo de vantagem neste jogo, uma vez que algo no meio é sem duvida mais eficaz.

Outro problema em que o jogo infelizmente falha tecnicamente, novamente, é no matchmaking. Apesar de ser possível jogar em split screen este é um jogo pensado para jogar online, mas está longe de estar ao nível de isso ser uma boa experiência, sofrendo de todos os problemas que seriam possíveis de sofrer. O número de jogadores é ainda insuficiente para encontrar um par em bom tempo, quando conseguimos encontrar um adversário a ligação é instável, não sendo raros os problemas de lentidão e desconexões e por fim o próprio sistema de progressão sofre com o acumular destes problemas.

Apesar de Disc Jam ser razoável falta-lhe tempo e polimento para pensar em ser um sucesso. Os ingredientes estão aqui mas a preparação não foi suficiente ficando o resultado final preso por arames que podem sacrificar em muito o futuro do jogo.

Tiago Roque

Leave A Comment