Análise: Crazy Dreamz: Best Of

O melhor aspecto de fazer o que faço aqui no ComboCaster é poder experimentar jogos indie que, que de outra forma nem sequer teria ouvido falar. Crazy Dreamz: Best of é um spin-off do Crazy Dreamz: MagiCats Edition um jogo de plataforma 2D e sandbox com a particularidade de estes níveis terem sido criados todos pelos utilizadores e os criadores do jogo apenas terem escolhido os melhores 100. Se isso parece um trabalho preguiçoso, é porque é mesmo.

Conceitualmente, a ideia de celebrar e promover uma comunidade para conteúdo gerado pelos utilizadores é incrível, no entanto cobrar o valor de um jogo completo por algo em que quem realmente criou não parece receber nada parece apenas injusto. Apenas alguns níveis em Crazy Dreamz: Best Of parecem ser realmente bons. Sem querer ser injusto para a comunidade, se estes são os melhores 100, o resto ainda bem que ficou de fora.

Quando se trata de jogos de plataformas, é fundamental que pelo menos o salto e a colisão sejam altamente precisos, mas podem adivinhar para eu trazer este assunto aqui é que este não é o caso de Crazy Dreamz: Best Of. Há momentos em que um jogo de plataformas difícil pode ser muito satisfatório, mas a inconsistência da jogabilidade de Crazy Dreamz: Best Of faz com que a dificuldade seja apenas aparente. Raramente perdi em Crazy Dreamz: Best Of por ter jogado mal, mas sim porque o jogo me obrigou a jogar mal.

Além da jogabilidade das plataformas, a nossa personagem tem também poderes para atacar os inimigos, mas a jogabilidade destes não é muito melhor, ou até, não é melhor de todo. Este é outro elemento que parece ser modificável pelo criador do conteúdo e o que acontece é que a inconsistência reina e as pequenas diferenças tornam toda a experiência mais complicada do que tem qualquer direito de ser.

Mas nem tudo é mau em Crazy Dreamz: Best Of. Visualmente é um jogo decente, com bons fundos e com um design das personagens. Na realidade os fundos são verdadeiramente encantadores. Se todo o jogo tivesse a qualidade da personagem e fundos tudo seria quase perfeito, ou pelo menos bem mais satisfatório que o resultado apresentado. Além disso não posso deixar de dar valor à interação que houve entre os fãs e os criadores do jogo, apesar de achar também que é uma manobra que tanto pode ser felicitada com criticada. Se por um lado elevar os jogadores a criadores tem o seu valor, a verdade é que nem todo o conteúdo de Crazy Dreamz: Best Of tem uma qualidade alta. Além disso existem inconsistências enormes entre os vários níveis.

No geral Crazy Dreamz: Best Of é uma colectânea de níveis e fica-se por aí. Mesmo que a ideia se mantivesse devia ter existido uma melhor implementação que ligasse melhor todos os níveis dos jogadores.

 

Tiago Roque

Leave A Comment