Análise: Higurashi: When They Cry Kai Chapter 6

Higurashi é uma saga que gira em torno de Hinamizawa, uma misteriosa vila japonesa com origens sombrias que é um antro para atividades sobrenaturais e suspeitas que são gradualmente reveladas. Com cada jogo da série é um cenário único que segue os mesmos eventos gerais, personagens, mas com pontos de vista e protagonistas mudam com cada nova entrada na saga. A maioria começa de forma muito inocente e divertida que se transforma numa aventura bem mais sombria e sombria durante a última metade da história.

Tsumihoroboshi tenta explicar e detalhar as verdadeiras origens e ramificações vistas nos primeiras quatro jogos. Embora, ao contrário do quinto capítulo não siga  realmente um cenário existente, criando em vez disso uma história única detalhando o passado e história geral de Rena Ryuga enquanto construía um conto rico de paranóia e suspense, numa história que remonta ao primeiro cenário.

O que se segue é uma história de conspiração que gira em torno de uma série de perspectivas, mais notavelmente as do protagonista Keiichi e Rena, à medida que novas informações são aprendidas sobre muito do que já se conhecia através de uma história pontuada por uma série de convincentes reviravoltas que vão avançar a narrativa maior da série. No fundo acaba por ser um dos melhores enredos da série até agora, com uma série de excelentes momentos e um ritmo constante.

Nem tudo de Onikakushi é explicado em detalhe e a história apresenta muitos conceitos que são claramente uma espécie de mentiras para enganar o público antes dos capítulos finais. De fato, o jogo de certa forma parece uma culminação de tudo o que veio antes dele, não apenas com um número de call backs e referências, mas como uma sequência, apesar de não seguir a história das entradas anteriores. O jogo acaba por fazer mais do que tudo um trabalho brilhante em meter em causa tudo o que se passou antes.

Higurashi é tecnicamente conhecido como um romance de som, que é basicamente um romance visual com uma ênfase mais leve nos visuais, já que o lançamento original do jogo consistia em sprites expressivos, mas amadores, para as personagens principais, cenários desfocados de fotos e até ecrãs negros. Sprites alternativos são disponibilizados para os lançamentos ocidentais pela MangaGamer, com sprites recém-desenhados.

Recorrendo ao 07th Mod podem ainda transformar a versão para PC do Higurashi no lançamento mais recente da Playstation 3 , que apresenta uma resolução de 1080p, novas sprites e fundos para cenas específicas e voz ativa para todos as personagens. O mod sofreu inúmeras mudanças e melhorias, com os lançamentos mais recentes chegando ao ponto de introduzir a sincronização labial, o que melhora bastante o jogo.

Tiago Roque

Leave A Comment