Análise: Touhou Genso Wanderer Reloaded

Os jogos Touhou já tiveram vários géneros ao longo dos anos mas mantêm a sua base de fãs intacta. Aquilo que é importante dizer logo é que este Touhou Genso Wanderer Reloaded não foge a esse público e se não são fãs é preferível nem ler mais desta análise. Não posso dizer que eu próprio o seja mas colocando-me do lado dos fãs posso dizer que para os fãs será uma boa adição à série. O jogo foi melhorado e todos os DLCs estão incluídos desde o início, incluindo novas personagens e histórias extras para explorar. A história principal mostra que o jogador assume o controlo de Reimu Harukei, uma rapariga que vê algo brilhante e tem de lhe tocar o que a coloca num monte de problemas e ela deve viajar de volta para casa com a ajuda de outras personagens que encontra pelo caminho. Tudo isto somado em termos narrativos há mesmo muito pouco aqui, mas o importante sempre foi a jogabilidade.

Em termos de jogabilidade este é um RPG com muitas dungeons geradas processualmente. A premissa é simples, quando o jogador se move, também os oponentes se movem. Isso permite que se pense para onde estamos a ir e de que forma abordar o combate. O objectivo de cada nível é pilhar o lugar de itens decentes e derrotar todos os inimigos, sendo possível ir direito para o próximo nível se encontramos r a saída antes de coletar uma única coisa ou socar um único inimigo. No entanto a dificuldade aumenta muito rapidamente e nos níveis finais pode ser muito complicado fazer o que quer que seja sem evoluir primeiro. A morte carrega o preço de se ter que começar desde o início do nível, o que dependendo onde se morre pode ser devastador. O lado bom é que se mantém todos os equipamentos e armas, de modo que atravessar de volta para onde se estava pode ser um pouco mais fácil.

Além de termos de ter em conta a vida temos também que ter em conta a fome. Temos de manter Reimu alimentada e caso contrário ela desmaiará. É um pequena mecânica encantadora que nos faz pensar nos movimentos antes de correr imprudentemente e existem muitos outros mecanismos em jogo aqui e muitos podem ser esquecidos ou ignorados. Este é aliás um dos problemas do jogo, apesar dos jogos da série serem difíceis, todos eles, são geralmente simples em termos de sistemas, mas aqui a complexidade pode ser um pouco exagerada com muitos sistemas construídos em cima uns dos outros.

A interface é também muito confusa, com muitas barras de saúde em ambos os lados da tela para o jogador e os membros da party e há painéis para movimentos especiais, dinheiro, nome de nível e piso da dungeon, etc, etc, etc…  Em cima disso há outra janela que aparece na parte inferior que descreve o que acontece em cada turno. Todas essas informações na tela parecem desnecessárias e podem funcionar contra o jogador sendo uma enorme distracção, especialmente quando é tudo sobre o saque e sorte. Níveis gerados aleatoriamente podem deixar desequilíbrios nos tipos de itens e armas que se recebe e existe portanto uma grande dose de sorte envolvida.

Touhou Genso Wanderer reloaded é um jogo para os fãs da série Touhou e não mais. Existe muita coisa aqui para gostar mas também existe uma série de sistemas desnecessários e o resultado é um jogo inchado que se perde nele próprio.

Tiago Roque

Leave A Comment