Análise: Crusader Kings II

A Era medieval foi um período de rápida mudança na Europa, as fronteiras rapidamente se moviam, reinos ganhavam e perdiam poder e as guerras foram mais do que aquelas que podemos contar. Vários títulos abordaram esta época e retrataram o elemento militar de forma exemplar, no entanto Crusader Kings II vai onde poucos tentaram ir, […]

LER MAIS
Análise: Jagged Alliance: Back In Action

Assim como no cinema, começa a ser comum na indústria dos videojogos procurar inspiração em glórias do passado, “reboots” e “remakes” começam a ser comuns. Jogos como Syndicate mudaram drasticamente, passando neste caso para um FPS e daqui a alguns meses poderemos ver em que é que a série X-COM se vai transformar. Jagged Alliance: […]

LER MAIS
Análise: Air Conflicts: Pacific Carriers

Os simuladores de voo não estão nos seus melhores dias, com pouco interesse por parte dos jogadores, talvez por causa de jogos como Battlefield onde além de toda a ação a pé e com outros veículos ainda se pode controlar aviões, remetendo para segundo plano jogos apenas focados neste aspecto. Air Conflicts Pacific Carriers é […]

LER MAIS
Análise: Guild Wars 2

Guild Wars foi sem dúvida uma grande surpresa no seu lançamento original, seja pela sua qualidade ou até pelo sistema de pagamento, que eliminava por completo as mensalidade, sendo apenas necessário adquirir o jogo. Isto pode não parecer grande inovação, mas na altura os jogos “free-to-play” não tinham a qualidade que têm hoje e todos […]

LER MAIS
Análise: Portal 2

Quando o primeiro Portal saiu como parte da Orange Box, era de entre todos os jogos que faziam parte de Orange Box a grande surpresa, uma experiência única, originalidade das mecânicas e uma narrativa e personagens inesquecíveis. Ficou assim conhecido como uma obra de génio e um clássico imediato. Mas, tratando-se da Valve não era […]

LER MAIS
Análise: Bientôt l’été

 Em comparação com outros lançamentos Bientôt l’été evita o caminho tradicional a favor da utilização do meio para criar uma obra de arte conceptual. Surpreendentemente, Tale of Tales descreve Bientôt l’été como “não é um jogo para ser vencido” e que não inclui uma meta ou história. No entanto, não importa a descrição do jogo […]

LER MAIS