Jogos do ano 2013

O Combo Caster analisou uma boa quantidade de jogos este ano. Uns melhores que outros, uns que valem a pena jogar e outros que devem ser guardados num armazém escuro para toda a eternidade e está na altura do ano em que devemos olhar para todos os que se destaram pela positiva. Este ano vamos olhar para um vencedor por dia, portanto vão passando por aqui todos os dias até termos a lista completa, algures no mês de Dezembro.   Jogo que mais surpreendeu pela positiva – Brothers a Tale of Two Sons Brothers-A-Tale-of-Two-Sons-Splash-Image Muitos jogos surpreenderam este ano, mas houve um que apareceu sem grande promoção e se tornou um dos melhores do ano. Com uma história e atmosfera fantásticas, Brothers a Tale of Two Sons é um jogo inovador que nos coloca no papel de dois irmãos que tentam salvar o pai. Muitos jogos antes nos contaram boas histórias, mas este além de contar uma boa história conta-a da melhor forma que é possível com um videojogo e nunca se esquece que é um jogo e não um filme. É surpreendente pois todos estávamos à espera de uma aventura normal e aquilo que jogámos foi uma aventura bela e recheada de bons momentos e pormenores soberbos. (Tiago Roque)

Melhor Free to Play – Path of Exile 458107_436929656320453_1359240223_o O único action rpg que conseguiu abanar os pilares da Blizzard e do seu Diablo franchise. Para além de ter uma jogabilidade fantástica, uns graficos espetaculares, uma longevidade fora de série e de ser um jogo com mecânicas únicas neste competitivo mundo dos action rpgs, Path of Exile destaca-se principalmente por ser um jogo completamente grátis para jogar, mas com um modelo free to play diferente dos outros, completamente honesto. Aqui não há fees escondidas, taxas adicionais ou item lendários para comprar e fazer boost ao nosso personagem. Path of Exile é grátis para todos, sendo que a unica maneira com que a produtra Grinding Gear Games faz dinheiro é vendendo items puramente cosméticos, ou seja, nenhum jogador fica melhor que o outro por comprar items na loja do jogo e podemos jogar e ser o melhor em Path of Exile sem nunca gastar um tostão. Este sistema de honestidade valeu a Path of Exile uma visita de mais de seis milhões de gamers após o lançamento oficial, e sem dúvida nenhuma o Free to Play do ano.  

Melhor História – The Last of Us TheLastOfUsA história de Joel e Ellie marcaram o panorama dos jogos deste ano, uma narrativa com todos os requisitos de um bom filme que com todos os cuidados de uma experiência cinematográfica nos obriga a sentir algo por estas duas personagens, ao mesmo tempo que nunca perde o sentido de identidade. Como se a viagem não fosse boa o suficiente, a Naughty Dog dá-nos um final digno que melhora com o tempo. Todos os locais por onde passamos têm algo a adicionar à história, não apenas à história de Joel e Ellie mas também ao mundo em que estes vivem e às desgraças que lhe aconteceram. Conseguir passar emoções da forma que The Last of Us faz não é comum em videojogos, mesmo naqueles que o tentam fazer.

Melhor MMOPath of Exile 458107_436929656320453_1359240223_o A Grinding Gear Games conseguiu sem sombra de dúvidas mostrar que se podem fazer jogos Free to Play da mais alta qualidade, e mostrar que este sistema pode ser bastante lucrativo sem haver esquemas que prejudiquem aqueles que nada pagam. Para além de ser um action rpg, é também considerado um MMO, e este ano nenhum outro ofereceu o embaraço de prazeres que Path of Exile oferece aos seus jogadores. Após melhor Free to Play, arrecada também MMO do ano.

Melhor Platformer – Rayman Legends rayman-legends-logo Rayman Legends não é apenas o melhor jogo de plataformas do ano, é também um dos melhores de sempre. Com uma direcção artística fantástica, transmitida de forma perfeita pelo seu grafismo e com toda uma vertente audio que reflecte a sua atmosfera única, Rayman Legends é sem duvida o melhor do género deste ano. Além disso pode ser jogado em todas as plataformas, com vantagem para a Wii U que é sem duvida a melhor plataforma para o jogar. Seja para os mais novos ou não, todos podem encontrar algo para gostar aqui. Os níveis são muito diversificados, assim como as personagens e mini-jogos que podem encontrar.

Melhor SomAssassin’s Creed IV: Black Flag assassins_creed_4_black_flagA componente de som de Black Flag é simplesmente genial. Sejam as florestas recheadas de animais, as cidades com pessoas na sua vida diária e tabernas com a sua clientela duvidosa ou os mares com o som das ondas a bater no barco, as baleias que saltam no mar, a tripulação a cantar e as velas ao vento, tudo está presente aqui. A musica que por vezes aparece é também fantástica e sempre oportuna mas é realmente o som ambiente que traz a credibilidade que nos ajuda a imaginar que somos realmente o pirata Edward Kenway.

Melhor jogo para Xbox 360Assassin’s Creed IV: Black Flag assassins_creed_4_black_flag

 

Sem grandes exclusivos este ano para a consola da Microsoft foram os multiplataformas que valeram aos jogadores e houve um acabado de sair que se destacou. Black Flag é um dos melhores da série Assassin’s Creed e na Xbox 360 está ao nível de todas as restantes plataformas.

Melhor jogo para PS3 The Last of Us

TheLastOfUsNa PS3 a escolha não poderia ser realmente outra. The Last of Us é o derradeiro jogo da Naughty Dog, um estúdio que no deu tanto esta geração e mostrou até que era possível fazer um jogo de “zombies” diferente. Com uma jogabilidade parecida à de Uncharted e uma história fantástica este é um clássico que será lembrado por muitos anos e que esperamos ver de novo na PS4.

 

Melhor jogo para PCPath of Exile

458107_436929656320453_1359240223_oTanto conteúdo de altíssima qualidade, e a custo zero só poderia ser brincadeira. Isto até ao dia em que Path of Exile nos chegou. Para quem ainda pensa que o PC Gaming está a morrer principalmente com a nova era dos F2p e das Microtransações ainda não jogou este jogo, que traz uma lufada de ar fresco ao sufoco de jogos gananciosos e inacabados que têm vindo a chegar aos nossos pc’s, bem como a prova de que não é só uma equipa milionária que consegue fazer jogos bons. Este é o ano do Indie gaming, o ano de Path of Exile.

Melhor jogo de Aventura – The Last of Us

TheLastOfUs

Não há muito mais para dizer sobre The Last of Us. É um jogo quase perfeito, ou pelo menos tão perto da perfeição como é possível um jogo estar. O equilíbrio da jogabilidade, bom grafismo e história, fazem deste o melhor jogo do género este ano.

Melhor jogo para 3DS – The Legend of Zelda: A Link Between Worlds

The-Legend-of-Zelda-A-Link-Between-Worlds-Logo-With-Master-Sword

A Nintendo mostrou ter coragem este ano. Não é qualquer um que trabalha numa sequela para um jogo de há quatro gerações e o faz bem. Felizmente a Nintendo conseguiu fazê-lo com sucesso, criando no processo um dos melhores jogos da portátil.

Melhor jogo para PS4 – Assassin’s Creed IV: Black Flag

assassins_creed_4_black_flag

 

Existem bons exclusivos para a PS4, Knack pode ser uma desilusão mas Killzone Shadow Fall é sem duvida um grande jogo. Mas olhando para todo o catálogo é impossível negar que no geral é Assassin’s Creed IV: Black Flag aquele que mais se destaca. As razões já foram explicadas na análise e nos prémios que já lhe atribuímos portanto bastante puxar para cima.

Melhor jogo de Estratégia- Pixeljunk Monsters Ultimate

 

PixelJunk-Monsters-Ultimate-HD-Cover-Image

 

Acredito que não irão existir muitos jogadores a concordar com este prémio, mas as razões estão na análise. Este é um jogo fantástico, já o era no lançamento original mas o lançamento para PC traz tanto conteúdo que é impossível não voltar a comprar e jogar. Inova no género Tower Defense ao mesmo tempo que se mantém familiar a todos os jogadores.

Melhor jogo para PS Vita – Persona 4 Golden

 

Persona-4-Golden-lead

 

Nenhum outro jogo lançado para a portátil da Sony merece tanto ganhar este prémio como P4G. É um jogo em que se passa horas e horas, dias e dias e nunca vemos o tempo a passar. Ficamos ligados a estas personagens, preocupamos-nos com elas e por vezes vemos-nos mais preocupados com a sua vida social do que talvez com a nossa. E depois há ainda masmorras para explorar, grandes bosses e um sistema de combate muito satisfatório. O que se pode pedir mais?

Melhor jogo para Wii U – Super Mario 3D World

 

Super-Mario-3D-World

 

Em ano de Super Mario nenhum outro jogo pode realmente competir normalmente e este ano não foi excepção. É o revitalizar de velhas mecânicas num dos mundos mais carismáticos de sempre que faz desta sequela de Super Mario 3D Land um dos melhores jogos do ano e o melhor que podemos encontrar este ano para a Wii U.

Melhor jogo de corridas – Grand Turismo 6

2367570-2207001258-Gran-

 

A nossa análise de Gran Turismo 6 ainda não foi publicada mas já tivemos a oportunidade de o experimentar e podemos por agora pelo menos garantir que é tão bom como os restantes jogos da série.

Melhor FPS – Killzone Shadow Fall

Killzone-shadow-fall-ps4-wallpaper-in-hd

 

Tal como Gran Turismo, ainda não foi publica a nossa análise de Killzone Shadow Fall, mas pelo que já jogámos merece sem duvida o prémio de FPS do ano.

 

Menção Honrosa – Rocksmith 2014

rocksmithmain

 

Este post não podia ficar completo sem referir Rocksmith 2014, um dos jogos que mais prazer nos deu jogar este ano que nos tornou a todos melhores guitarristas.

Jogo do Ano – The Last of Us

TheLastOfUs

 

Depois de ter sido a nossa escolha em tantas categorias era de estranhar que não fosse a nossa escolha para jogo do ano. The Last of Us é tudo o que podemos pedir num jogo, boa jogabilidade, boa história, bom grafismo, não há realmente nenhuma critica que possamos fazer que prejudique a experiência de o jogar. Com tantos jogos de zombies disponíveis a Naughty Dog conseguiu fazer algo que é fresco e original e isso diz muito sobre o talento do estúdio do Sony.

Tiago Roque

Leave A Comment